You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
A odontologia digital não é moda, é mudança definitiva

A odontologia digital não é moda, é mudança definitiva

*Por Luis Calicchio

Estamos acompanhando o mercado da odontologia mudar de forma rápida com a entrada de novas tecnologias na área clínica e laboratorial. E isso vem causando muita insegurança na maioria das pessoas.

Escrevo esse artigo com o objetivo de sanar as dúvidas mais frequentes dos meus colegas e também de todos aqueles que estão tentando entender melhor estas mudanças dentro e fora dos consultórios.

Afinal, esse é o melhor momento para entrar na odontologia digital?

Antes mesmo de pensar no nosso setor de atuação gosto de chamar a atenção para o que está acontecendo no mercado de forma geral. Você já parou para pensar que todos os setores da economia estão passando por um processo de disrupção gigante, que a maneira como nos comunicamos, relacionamos, compramos, estudamos e nos divertimos mudou de forma rápida e assustadora?

Vivemos a era da revolução das plataformas, empresas de tecnologia que reinventaram a maneira como o consumidor gasta seu tempo. Estamos conectados 24 horas por dia, 7 dias da semana e resolvemos todos os nossos problemas por esse dispositivo que está na palma das nossas mãos, o famoso smartphone.

Contamos nossa história pessoal no Instagram ou Facebook diariamente, andamos de motorista particular a um preço super acessível via Uber, temos a possibilidade de ter as férias de nossos sonhos em nossas "próprias" casas pelo Airbnb, compramos nossas roupas e diversos outro produtos na Amazon ou Mercado Livre. Além disso, nos alimentamos sem a necessidade de sair de casa com o IFood, fazemos compras de supermercado com o Rappi e nossos bancos agora são digitais.

Definitivamente, nós mudamos. Por que seria diferente na odontologia?

A resposta é curta e grossa: não vai ser e já não está sendo. A adoção da tecnologia no meio odonto já é realidade para alguns dentistas e laboratórios que decidiram ser pioneiros. Estes estão colhendo os frutos dos benefícios infinitos que as novas ferramentas estão trazendo de possibilidades para a solução de diversas dificuldades do dia a dia.

Vamos retomar aqui como funciona o ciclo de adoção a uma nova tecnologia:

1- Os inovadores são responsáveis por desenvolverem as novas tecnologias, são as mentes brilhantes que têm a capacidade de interpretar uma necessidade e converter em produto;

2- Os early adopters apostam nas loucuras dos inovadores e enxergam uma oportunidade de tirarem proveito das novas invenções, trazendo para si uma vantagem competitiva, mas cientes que serão cobaias e não se importam em pagar o preço por isso.

3- Os early majority perceberam que alguns poucos estão se destacando de forma rápida e resolvem copiar para não perder a oportunidade que está batendo na porta. Este grupo ainda consegue surfar na onda da diferenciação e no ganho que a nova tecnologia traz.

4 - Os late majority só criam coragem em adotar a tecnologia quando ela já está em declínio, uma vez que ou se adequam à nova realidade ou estarão fora do mercado em breve.

5 - Por último vêm os laggards, pessoas ou empresas que lutaram contra a mudança e estão desaparecendo do mercado pois foram atropelados pela grande maioria.

E você, em qual grupo se enquadra? O que pretende fazer para sair da zona de conforto e se diferenciar? Vivemos na era da evolução constante e diária, em que o desaprender para reaprender é regra de sobrevivência. Bobeou, dançou!

Desculpe aqueles que irão atirar pedras, mas não estou tirando isso da minha cabeça, é fato!

O telefone fixo, por exemplo, demorou praticamente 100 anos para penetrar em 90% do mercado americano. O automóvel 85 anos. A internet chegou nos 90% em 20 anos. Por sua vez, as mídias sociais já bateram os 70% em 5 anos. A velocidade de adoção está cada vez mais rápida.

Voltando à pergunta inicial: esse é o melhor momento para entrar na odontologia digital? A resposta é sim. A tecnologia vai impactar diretamente na:

1- Redução dos custos operacionais de consultórios e laboratórios;
2- Comunicação facilitada entre as partes;
3- Maior produtividade de ambas as partes pela padronização dos processos;
4- Maior alcance de marketing da empresa;
5- Melhoria da experiência do cliente.Se assim como eu, você também tem a vontade de mudar, vamos nessa!

*Luis Calicchio é dentista com mais de 15 anos de experiência. É CEO e fundador da UDlab, primeira plataforma que conecta os dentistas aos laboratórios de próteses.