iComply busca captar R$ 414 mil por meio de equity crowdfunding para ampliar alcance da plataforma no Brasil

Nos últimos anos, casos de corrupção envolvendo a alta cúpula do governo brasileiro junto a grandes empresas privadas e estatais com atuação internacional, foram o prenúncio da maior crise político-econômica da história do país. Agora, prestes a acontecerem as primeiras eleições pós-impeachment de 2016, ano em que o Brasil iniciou seu período de recessão (com encolhimento da economia em 3,6%), cria-se uma nova expectativa.

No entanto, considerando os escândalos recentes, é fundamental as empresas estarem atentas ao impacto de uma eleição visando a evitar repercussões negativas aos seus negócios e imagem. Essa questão diz respeito diretamente a programas de compliance em um contexto socioeconômico quanto ao apoio a campanhas.

Os programas de compliance vêm ganhando destaque no cenário brasileiro desde que a lei anticorrupção foi sancionada (12.846/13). Esse é o caso do iComply, uma ferramenta tecnológica de fácil uso, que permite que as empresas estabeleçam mecanismos que não apenas assegurem o cumprimento da legislação, mas também promovam um ambiente corporativo ético e sustentável.

“A confecção e implementação de um programa de compliance ainda é um desafio para empresas de todos os portes. Essas dificuldades na adoção do conceito e na orientação de como os funcionários devem colocá-lo em prática expõem o negócio a vulnerabilidade. Nossa missão é oferecer uma solução economicamente acessível para a empresa e de usabilidade intuitiva para os colaboradores”, afirma Fábio Prado Moreno, CEO do iComply.

A grande preocupação das empresas por um programa de compliance fez com que a Startup, criada pelo advogado Fábio Prado Moreno e pelo engenheiro André Cepukas em 2017, precisasse expandir os negócios. Por conta disso, com pouco mais de 1 ano de atuação no mercado, o iComply está anunciando oferta pública por meio de Equity Crowdfunding.

Seguindo o conceito de investimento coletivo, o projeto tem objetivo captar R$ 414 mil num prazo de dois meses por meio da plataforma StartMeUp. Com cotas de aporte a partir de R$ 1 mil, o valor a ser levantado pelo investimento coletivo será destinado para melhorias nos processos internos da startup, como investimentos nas vendas, marketing, backoffice e ampliação das funcionalidades do app.

“Qualquer pessoa pode investir no projeto. É uma ótima oportunidade para novos investidores fazerem parte de uma empresa inovadora, com uma tecnologia que está sendo cada vez mais necessária na gestão das empresas”, comenta Rodrigo Carneiro, sócio-fundador da StartMeUp.

O conceito de equity crowdfunding se trata de um investimento coletivo em que empresas buscam recursos na internet para viabilizar modelos de negócios inovadores e com grande potencial de crescimento – modelo que vem ganhando força no Brasil.

Além da possibilidade de multiplicar o valor aplicado, a iniciativa permite que pequenos investidores participem de empresas das quais compartilham os mesmos propósitos, neste caso a luta contra a corrupção no Brasil.
Para que isso seja possível, o investidor ingressará em um Contrato de Investimento Coletivo, que estabelecerá as regras, direitos e obrigações para poder participar nos resultados da empresa. Feito isso, o empreendedor receberá os recursos captados e os aplicará em sua empresa, executando as atividades que propôs no projeto disponibilizado na plataforma de captação.

Conheça as funcionalidades do iComply:
Por meio do aplicativo, é possível que qualquer colaborador da empresa ou terceiro, acesse o aplicativo iComply, que veicula documentos e comunicados institucionais, treinamentos e questionários, vídeos e entrevistas sobre compliance. “O app alcança, com extrema agilidade e eficácia, todos os colaboradores da empresa, terceiros, fornecedores e demais parceiros negociais. Há também um canal de denúncia anônimo, além de grupos de discussões animados pelos próprios usuários.”, explica Fábio.

Outro objetivo do aplicativo é aprimorar e facilitar o acesso ao programa de compliance, produzindo provas positivas para a empresa a partir dos dados de acesso gerados pelo aplicativo, como tempo de uso, participação em treinamentos, respostas aos questionários.

Sobre a iComply

Criada em 2016, a iComply é uma ferramenta que leva o mesmo nome da startup. Sua principal missão é facilitar o processo de gestão e manutenção da área de compliance nas empresas, além do desenvolvimento moral e ético dos colaboradores a fim de criar uma cultura íntegra dentro das corporações. As funcionalidades vão desde comunicados internos, políticas e procedimentos, treinamentos, questionários, grupos de discussão até canal de denúncias. Todas as ações são pensadas de forma personalizada, atendendo as principais necessidades do mercado. http://icomply.com.br.

Sobre a StartMeUp

A StartMeUp é uma plataforma de investimentos colaborativos, registrada na Comissão de Valores Mobiliários - CVM, que financia os grandes negócios do futuro via Equity Crowdfunding (mecanismo que oferece oportunidades inéditas de investimento on-line em startups e empresas em expansão), tornando simples o investimento em empresas inovadoras. Mais informações em: www.startmeup.com.br.