Divulgar o aplicativo em seu território – Brasil será dividido em cinco –, cadastrar as oficinas de reparo e de acessórios, e buscar patrocinadores, como grandes marcas de produtos e serviços automotivos. Esse é o trabalho que cada franqueado do aplicativo AutoBooking terá que desenvolver após investir cerca de 200 mil dólares para atuar no país.

Criada entre Alemanha e Ucrânia, a empresa também já opera na Holanda, Polônia e, em breve, inicia atividades na França. Além desses, está em busca de investidores em dezenas de outros países, com objetivo de chegar a 40 até 2022. “O AutoBooking é um aplicativo que tem potencial em qualquer cultura e nacionalidade. A ideia central é aproximar e facilitar a vida de proprietários de automóveis e de oficinas mecânicas ou comércios de acessórios para carros. Com ele, fica muito mais fácil obter orçamentos, fazer agendamentos, compreender a linguagem dos profissionais da área de reparos automotivos e ter acesso às avaliações dos clientes. O app também deixa registrado o histórico de manutenções de cada cliente e veículo”, revela Paulo Cesar Mauro, diretor da Global Franchise, consultoria contratada para apresentar o negócio a potenciais novos franqueados responsáveis pelo desenvolvimento da marca no Brasil.

O app é gratuito aos usuários. Quem paga para usufruir dos benefícios oferecidos pelo serviço são os donos de oficinas e lojas de acessórios – na Europa, por exemplo, a mensalidade é de 30 euros.

Investimento

O AutoBooking, em parceria com a Global Franchise, dividiu o Brasil em cinco territórios: 1) Estado de São Paulo; 2) “Sul”, com Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul; 3) “Centro”, com Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo; 4) “Nordeste”, com Alagoas, Bahia, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe; 5) “Norte”, com Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Ceará, Maranhão, Piauí, Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Para cada um desses territórios, a marca busca um franqueado, que terá como missão fazer crescer o uso do aplicativo e rentabilizar o negócio. A taxa de franquia fixada para cada um dos territórios é de 50 mil dólares, mas a consultoria explica que está aberta a possibilidade de um investidor comprar mais áreas. “No caso de haver interesse em gerenciar mais de um território, ou até o país todo, faremos uma negociação diferenciada”, explica o executivo.

Para a operação, que deve girar no sistema 24/7, é necessária a estruturação de escritório para alocar vendedores – internos e externos –, além de call center, com equipes de atendimento para dúvidas dos clientes, cadastramento de oficinas etc. O faturamento é gerado a partir da captação de patrocinadores anunciantes e do cadastro de centros automotivos. À companhia, o franqueado pagará royalties mensais fixados em 15% sobre o lucro obtido – é a primeira franquia internacional que cobra royalties sobre lucro e não sobre faturamento.