Doctoralia alerta para a importância de uma alimentação saudável e equilibrada o ano todo, mas especialmente no outono, quando o organismo precisa se fortalecer por conta do aumento de doenças respiratórias

Março é o mês ideal para repensar os hábitos alimentares: além de representar a chegada do outono, estação na qual a temperatura fica mais amena e o clima seco, celebra-se o Dia Nacional da Saúde e Nutrição, no dia 31. “Sabemos que, embora o inverno só comece em 21 de junho, precisamos preparar nosso corpo para essa mudança meses antes de sua chegada, sendo que uma alimentação saudável e equilibrada é uma ótima aliada na prevenção de doenças sazonais, como gripes e resfriados”, comenta Carlos Eduardo Spezin Lopes, Country Manager da Doctoralia no Brasil.

Em 2018, houve aumento das doenças típicas de inverno, conforme levantamento do Ministério da Saúde, o qual identificou mais que o dobro de casos de influenza em relação ao ano anterior: foram 3.558 ocorrências, contra 1.459, em 2017. Segundo a mesma instituição, o período de maior incidência é a temporada de frio, entre abril e outubro, sendo mais intenso em junho.

“Ter uma alimentação balanceada, com ingestão frequente de água e prática de atividades físicas, é uma maneira de prevenir essas doenças, pois ajuda a fortalecer o sistema imunológico em caso de contato com os vírus”, comenta a nutricionista Juliana Schrickte Grana, membro da Doctoralia.

Confira a seguir as dicas da especialista para uma dieta variada e rica em nutrientes para fortalecer o organismo e prepará-lo para o inverno:

Turbine o cardápio com alimentos ricos em vitamina C

De acordo com a nutricionista, alimentos com alta concentração de vitamina C são essenciais para a imunidade, pois auxiliam na prevenção de doenças infecciosas do sistema respiratório e favorecem a absorção de ferro, evitando anemia. “Esse antioxidante também ajuda na cicatrização de feridas, na circulação do sangue e no fortalecimento dos fios de cabelo”, explica. Ela recomenda frutas típicas do outono que são ricas na vitamina, como laranja, limão, tangerina, maracujá, caqui e goiaba.

Aproveite a oferta de vegetais da estação

O outono é uma ótima época para abastecer a despensa e a geladeira com alimentos saídos direto da horta, adicionando mais vitaminas e minerais ao cardápio. Juliana indica incrementar as saladas com agrião, espinafre e repolho, e preparar receitas saborosas com abóbora, abobrinha, batata-doce, berinjela, beterraba e chuchu.

Mantenha-se hidratado

Não se deixe enganar pelas temperaturas amenas: beba bastante água diariamente. É possível também equilibrar com outras bebidas como chás, especialmente de frutas vermelhas e maçã com canela, e sucos naturais de frutas da estação, de preferência sem adoçar. Aposte também em frutas que ajudam a hidratar o organismo, como melancia, morango, pêssego, melão e abacaxi.

Dê preferência a proteínas magras e fibras

Nada melhor do que uma sopa quentinha para aquecer e relaxar. “Ao escolher os ingredientes, opte por legumes variados, proteínas magras e grãos integrais, ampliando a diversidade de vitaminas e minerais em uma só refeição”, sugere a nutricionista, que também recomenda vegetais ricos em fibras, que saciam o apetite por mais tempo. Além disso, Juliana destaca a importância de minerais como zinco, magnésio e selênio, presentes em oleaginosas e sementes como castanha-do-Pará, amêndoas e chia, pois aumentam a imunidade, evitando gripes e alergias. Por outro lado, ela observa que alimentos gordurosos e calóricos, como carnes, massas e doces, devem ser evitados, uma vez que podem levar a ganho exagerado de peso, assim como ao aumento do colesterol e da glicose.