You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
Benefício que incentiva o registro de empregados domésticos é encerrado

Benefício que incentiva o registro de empregados domésticos é encerrado

Confira como essa mudança vai afetar os contribuintes

Quem conta com empregados domésticos deve conhecer a medida provisória de incentivo ao registro destes, abrindo a possibilidade de o patrão abater até R$1.251,07 por funcionário na apresentação do imposto de renda anual. O problema é que esta medida não estará mais válida a partir de 2020.

Desde 2006, a medida valia para todos que tivessem um ou mais pessoas realizando serviços domésticos para motivar a população a manter carteira assinada, visto que apenas 1 em cada 4 funcionários são registrados.

“Os que entregaram declaração de renda anual em abril de 2019 - IRPF, puderam deduzir parte da contribuição, mas neste ano não será mais possível”, explica Dra. Sabrina Rui, advogada em direito tributário e imobiliário.

Com a reforma na previdência social, essa medida provisória foi barrada. Alguns senadores levaram o projeto à frente a fim de estendê-lo até 2024, porém, foi inviabilizado por falta de tempo hábil para voto.

A Receita Federal afirma ter deixado de arrecadar mais de R$674 milhões em 2019, já em 2020, é esperado que, com o cancelamento dessa medida, receba R$700 milhões dos contribuintes.

“Este é o momento de ficar por dentro de todas as mudanças para começar a mexer em sua declaração de imposto, colocando-a nos conformes das novas regras”, aconselha a Dra.

Portanto, a partir deste ano, o contribuinte, ao apresentar a declaração de imposto de renda anual não poderá mais abater parte do valor, decorrente a empregados domésticos.