Gestão financeira, integração bancária e investimentos personalizados são algumas das soluções oferecidas por essas empresas inovadoras

O universo das empresas de tecnologia financeira não para de crescer no País. De acordo com o último levantamento do Radar FintechLab, que agrupa as soluções presentes, já são mais de 400 iniciativas que operam no Brasil, o que mostra um crescimento anual de cerca de 20% na criação dessas companhias.

E em 2019 esse cenário não deve ser diferente. Com um ecossistema consolidado, além do apoio de órgãos regulatórios e das próprias empresas tradicional do setor financeiro, o número de fintechs deve crescer ainda mais ao fim deste ano. Para mostrar a força inovadora presente nessas companhias, listamos abaixo cinco fintechs para ficar de olho em 2019. Veja:

Hash

Com o objetivo de auxiliar empresas de diferentes segmentos no acesso ao mercado de meios de pagamentos, a fintech Hash tem uma visão clara: ajudar seus clientes a mapear, desenvolver e implementar soluções financeiras que viabilizam seu modelo de negócios, de modo a adicionar novas fontes de receita. A partir da sua tecnologia é possível que as empresas afiliem estabelecimentos com facilidade, automatizando sua gestão, gerenciando as maquininhas e escalando seu negócio de pagamentos. A ideia é reduzir a burocracia para operações de subadquirência, melhorando processos e reduzindo custos de operação para empresas que são ou querem se tornar subadquirentes.

Mais Retorno

Levar conhecimento sobre produtos financeiros e ao mesmo tempo prestar uma assessoria personalizada para clientes que buscam as melhores opções disponíveis de rentabilidade em diversos produtos financeiros, como fundos de investimento, renda fixa, mercado de ações, previdência, entre outros. Esse é o objetivo da fintech Mais Retorno. Em pouco mais de um ano de operação, a fintech já amealhou mais de R$ 250 milhões em carteira. A missão é transformar a relação do brasileiro com o dinheiro, fazendo com que ele tenha acesso à informação e dados do mercado financeiro de qualidade para investir cada vez melhor.

Finanças 360º

Auxiliar pequenos e médios varejistas que atuam como franqueados de diversas marcas ou atuam de forma autônoma a terem uma gestão financeira completa e acessível. Esse é o objetivo da fintech Finanças 360º. Por meio de uma plataforma em nuvem, é possível, em uma única solução, realizar a gestão financeira da operação - como controle do fluxo de caixa, do Demonstrativo do Resultado do Exercício (DRE), do Contas a Pagar e a da conciliação bancária e de cartão. A fintech já atraiu a atenção de marcas como Havaianas, Osklen, Adidas, Cacau Show, Arezzo, Chilli Beans, O Boticário, entre outras.

Acesso

A evolução tecnológica transformou o modo como as pessoas concluem suas compras. O uso do cartão, somado ao controle por meio de dispositivos como smartphones e tablets, mudou a forma do consumidor se relacionar com o dinheiro. E é com essa visão que a fintech Acesso busca otimizar ainda mais esse relacionamento. Como foco na desburocratização dos serviços financeiros, o cartão pré-pago da Acesso permite realizar todos os serviços e compras que exigem um cartão de crédito como forma de pagamento, mas sem as taxas abusivas ou faturas no fim do mês. A Acesso é líder no Brasil em emissão, processamento e gestão de cartões pré-pagos, administrando cartões de marca própria e CoBranded.

Quanto

Tecnologia financeira para mudar o jogo. Esse é o lema principal da Fintech Quanto. Especializada em tecnologia de open banking, a solução conecta bancos, fintechs e seus usuários em uma plataforma segura e transparente. Com isso, é possível reunir todas as contas do usuário em um único Internet Banking de escolha do cliente. Além disso, cria-se a possibilidade de usar um único cartão de débito para todas as contas-correntes. A fintech disponibiliza ainda um app para aprovar movimentações e acesso aos dados, com a mesma tecnologia criptográfica utilizada por bancos, governos e militares. É a liberdade de integração de diversos produtos e serviços financeiros ao alcance do consumidor.