polinize, state of tech.

#beenews


Agrotech Autotech Co-working E-commerce Edtech Energia Eventos Foodtech Games Healthtech Lawtech Mediatech Serviços

Com aporte de R$ 6 milhões, Gênica vai ampliar equipe e distribuição

O ano de 2018 começou com boa notícia para a Gênica Inovação Biotecnológica: a empresa se tornou a primeira startup a receber o ticket máximo do Fundo Inovação Paulista, vinculado à SP Ventures.

O aporte de R$ 6 milhões servirá para incrementar a equipe de desenvolvimento de mercado e dar mais força à operação de distribuição de produtos, além de fortalecer contato com canais de distribuição capilarizados.

A empresa, que oferece uma plataforma de acesso ao mercado agrícola para empresas de biodefensivos, pretende, ainda, desenvolver produtos inéditos no mercado, voltados para o controle de algumas pragas que mais causam prejuízo, como percevejos e a ferrugem asiática da soja. Esse projeto ficará a cargo da célula de pesquisa & desenvolvimento da startup.

“Em 2018 lidamos com o desafio de evangelizar o mercado com o modelo de controle biológico para a região tropical, onde encontramos um grande número de pragas em áreas com condições climáticas propícias a seu desenvolvimento. Elas causaram perdas da ordem de US$ 12 bilhões anuais”, explica o gerente de marketing da startup, Rodrigo Campos.

Segundo Campos, o foco é a criação e o desenvolvimento de mecanismo para fazer amostragem das populações de pragas em grandes propriedades, além de promover a transferência de tecnologia entre diferentes regiões. O objetivo é fazer com que ganhem espaço alternativas para diminuir o uso de agroquímicos, que tornam os insetos mais resistentes e podem causar a contaminação de alimentos e do lençol freático.

“Precisamos fazer com as demais grandes culturas – soja, milho, entre outras – o que foi feito com a cana-de-açúcar na década de 2000, quando se deu início a um dos maiores programas de controle biológico do mundo. O mercado de biológicos está crescendo rapidamente não só no Brasil mas em toda a América Latina devido a uma maior conscientização da importância das práticas de Manejo Integrado de Pragas, o MIP, que prevê o uso do controle biológico em conjunto com pesticidas convencionais”, complementa Rodrigo Campos.

Histórico

Fundada em 2015, a Gênica é fruto de uma parceria entre empresários do agronegócio, donos de indústria e outros serviços com um doutor e pesquisador em genética e um especialista em execução com experiência na área. O início das atividades foi em Mato Grosso e Minas Gerais, e a empresa chegou em 2016 ao chamado “Agtech Valley”, na região de Piracicaba. Na época, além de São Paulo, as operações chegaram também à Bahia. Em 2017, novas expansões, com a chegada aos estados de Tocantins, Pará e Piauí.

“A companhia é a primeira e única a receber o nosso ticket máximo de investimento para uma primeira rodada de aportes, na importância de R$ 6 milhões. Em um contexto de aplicação indiscriminada de defensivos químicos, que, isoladamente, mostram-se cada vez menos eficientes no controle de pragas e financeiramente insustentáveis para o negócio do agricultor, os biodefensivos se colocam como um aditivo complementar decisivo para a otimização da eficiência e extensão do ciclo de vida dos produtos de origem química, assumindo um papel cada vez mais presente nos cultivos de larga escala”, destaca Raffael Costa, Sócio da SP Ventures.

Por Felipe Mendes.



comments powered by Disqus

Receba notícias no seu email!



Copyright © 2018 - polinize, state of tech.
W3C optimized - CC License.