You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
Compliance - A importância da segurança de seus dados financeiros

Compliance - A importância da segurança de seus dados financeiros

*Luiz Cascaldi

Esse é um termo que tem aparecido cada vez mais em matérias de TVs, jornais, sites e rádios. Se você é gestor de uma média ou grande empresa, muito provavelmente já possui uma área de Compliance. O ponto estratégico desse texto não é ensinar ou dar os passos para a implementação, mas sim destacar sua importância sobre o ponto de vista da segurança dos dados financeiros de um negócio.

Em termos gerais, compliance significa estar de acordo com normas, controles internos e externos e seguir à risca as políticas e diretrizes estabelecidas para o seu negócio. E, claro, tais regras se aplicam a todas as áreas, tais como trabalhista, fiscal, contábil, financeira, ambiental, jurídica e tantas outras. Dentre as listadas, as áreas contábeis e financeiras são as mais sensíveis e impactam positiva (ou negativamente) a saúde de uma empresa.

Em um mundo onde todos estamos conectados, a segurança da informação torna-se uma forte moeda de troca e, claro, um ponto estratégico para grandes companhias. Por isso, a confidencialidade é uma das partes mais importantes na sua área de Compliance. Dê acesso apenas para pessoas que sejam de total confiança e crie processos de acesso que possam identificar quem é quem, quando há alguma alteração de dados. Isso diminui erros e não gera dúvidas sobre quem é responsável pelo que.

É de se esperar também que sua área de Compliance já tenha uma série de regras e procedimentos para aplicação interna. Nesse caso, é imprescindível que todos os processos do sistema sigam à riscas os procedimentos pré-estabelecidos para garantir a integridade e preservação das informações em seus formatos originais.

Claro que a informação não deve (e nem pode) ficar centralizada em apenas um profissional. Por isso, caso seja necessário que outras pessoas acessem determinados documentos, crie atalhos para acessos, desde que o proprietário ou responsável pelo Compliance seja sempre notificado.

Por último, faço aqui um pedido. Jamais negligencie a área de Compliance de sua empresa. Nos últimos anos, ela se tornou, ao lado do Financeiro e Contábil, o coração do negócio, auxiliando, inclusive, para que as empresas possam se destacar de seus concorrentes.

*Luiz R. Cascaldi é CMO na Dattos, RegTech especializada em integração de dados, gestão e automação de processos de conciliação (contábil, fiscal, bancária, ativos e de dados). Por meio de uma plataforma simples e intuitiva, Dattos possibilita às empresas de diversos setores realizar operações complexas com alto volume de informações em apenas poucos minutos, de forma padronizada, simples e gerenciável. Você pode contatá-lo em luiz.cascaldi@dattos.com.br ou acesse o website da Dattos para saber mais.

Top stories in your inbox!