You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
Conheça os segredos do respeitado chef Adjair Franco, em Santa Rita do Sapucaí

Conheça os segredos do respeitado chef Adjair Franco, em Santa Rita do Sapucaí

À frente do interessantíssimo Dija Gastronomia, no sul de Minas Gerais, o chef Dija apresenta suas perspectivas, inovações e trajetória de vida

O chef Adjair Franco Ribeiro, de 62 anos, conhecido como Dija, chama a atenção pela sua simpatia e bom humor. Seu amor pela gastronomia vem de quando era pequeno. Teve como referência a mãe, a avó e a tia que sempre se dedicaram a cozinhar para muitas pessoas e desenvolver receitas que até hoje fazem sucesso por quem experimenta. Há oito anos há frente do Dija Gastronomia, em Santa Rita do Sapucaí, no sul de Minas Gerais, parte desses aprendizados fazem parte do seu cardápio, além de suas criações e aprendizados de viagens que fez pelo mundo e da sua formação em Gastronomia pelo Senac, no Hotel Escola em Campos do Jordão (SP).

A cozinha do chef Adjair Franco, em Santa Rita do Sapucaí (MG)

“Tive a sorte de fazer algumas viagens internacionais, inclusive ao lado do meu querido amigo Monsenhor José Carneiro. Em cada experiência dessas, minhas referências gastronômicas e meu amor pela profissão foram só aumentando”, conta o chef Dija, que se orgulha em destacar que durante sua passagem pela Itália viu de perto o Papa João Paulo II e segurou sua mão. “Roma foi um dos lugares onde mais me impressionei com a gastronomia, com os ambientes dos restaurantes e com a forma como os italianos encaram essa área de forma tão séria”, relembra. “Foi a partir daí que comecei a sonhar não apenas em ter meu próprio estabelecimento mas também em fazer minha parte para ajudar a desenvolver isso em Santa Rita e atrair turistas para uma cidade que me acolheu, que me deu o título de cidadão honorário, e que amo tanto”.

Funcionando em um casarão antigo, rústico, arejado e muito agradável, o Dija Gastronomia tem um clima descontraído e um ambiente informal que, segundo seu fundador, tenta reproduzir uma residência aconchegante, com amigos desfrutando de bons pratos. “Mantenho até o portão fechado, com uma campainha do lado de fora e boa sinalização para dar esse ar caseiro”, destaca o chef. “Essa experiência é muito humana. O pessoal puxa papo, todos vão se conhecendo e, até por isso, acabo ficando amigo da maioria dos clientes, até mesmo dos que vem de fora apreciar minha culinária”, comenta.

Aliás, o cardápio do Dija Gastronomia é um dos mais interessantes do Sul de Minas. A criatividade do chef Adjair Franco vai além dos pratos em si e dão brilho à forma como ele entendeu seu negócio e de como estrutura suas ofertas gastronômicas. “Notei que o pessoal do dia a dia, gente da cidade, quer comida caseira mais simples, e os turistas querem pratos mais rústicos. Então criei os pratos fixos, que também faço entregas, como o meu tradicional Parmegiana, Filé com Fritas, Peixe Frito e Porco na Lata, e os mais turísticos que comercializo no modelo pratos-do-dia, que variam muito. Os do-dia são coisas como Ensopado de Moela, Dobradinha e Frango Caipira com Angu”, destaca. O restaurante também atende na modalidade sob encomenda, com opções que Dija chama de "clássicos", como Camarão no Coco, Entrevero e Baião de Dois.

A cozinha internacional também faz parte do seu repertório para encomenda. Os tradicionais pratos franceses Boeuf Bourguignon, Ratatouille e Soup D'oignon também são opções bastante demandas, de acordo com o chef Dija. “Os pedidos sob encomenda são mais frequentes nos finais de semana, mas não rodam tanto a ponto de entrar no meu menu fixo”. Sobre as possibilidades, ele completa: “Mesmo que eu não tenha feito o prato ainda, se existe vontade do cliente disposto a encomendar, a gente aprende, encontra os ingredientes e faz muito bem feito”.

Para os finais de semana e o período da noite, Dija também oferece opções de comida de buteco, como fígado com jiló, torresmo, linguiça curada, chouriço e seu famoso croquete de carne, intitulado de Bolinho da Tia Ida, do qual Dija se orgulha por ter lhe rendido a premiação máxima na edição 2015 do Circuito Petiscos de Buteco. Também chama a atenção o foco do chef Adjair nos produtos e matéria-prima da própria região. “A gente precisa ter consciência de que, valorizando o que é da nossa terra, todo mundo ganha, e a cidade ganha como um todo. Priorizo o que é daqui, das verduras aos presunto de parma, que utilizo o da Fazenda Malhada - daqui mesmo".

No quesito bebidas, Dija só trabalha com cachaça da terra, como ele denomina ao falar das marcas artesanais locais. “Temos até um lindo barril envelhecendo uma das melhores do mundo”, destaca. Só nas cervejas que ainda preciso dar este passo de trabalhar o que é da cidade”. Ele conta que está nos seus planos para os próximos meses iniciar contato com as micro cervejarias artesanais de Santa Rita do Sapucaí para trazer tais produtos ao seu estabelecimento. Nos drinks, entre várias opções, Adjair destaca uma receita criada por ele mesmo, chamada de “Hiena Gargalhante”. Ele não compartilha a receita, mas conta que é a preferida da sua clientela mais fiel. Hoje, o Dija Gastronomia recebe turistas de todo o Brasil, além do público de Santa Rita e região.

Evento no Dija Gastronomia, em Santa Rita do Sapucaí (MG)

“Sou muito frequentado por praticamente todas as gerações de empreendedores do Vale da Eletrônica. Isso acaba me puxando para esse ambiente tão inovador mesmo não entendendo nada de tecnologia”. Ele destaca que, em 2016, depois de sediar algumas palestras do evento HackTown e instalar internet de alta velocidade, “muitos jovens começaram a vir aqui de dia, para trabalhar”. “Fui conversando, entendendo a vocação do espaço, e vi que há em Santa Rita muita gente tocando empresas, trabalhando em projetos, só que sem uma sede. Isso tudo muito antes dessa história de pandemia e firmas adotando o home office”, aponta Adjair. Para atender a este público, ele abre os portões às 10 da manhã de segunda a sexta e oferece, além da internet gratuita, alguns mimos. “Esse pessoal ama café, principalmente os de fora que vem em busca disso, que é forte na cidade. Deixo o café coado, torrado ali na rua de cima, prontinho e o pessoal vai se servindo, sem pagar nada”.

“Antes eu tinha uma clientela mais velha. Essa relação com os jovens me abriram novas perspectivas. Hoje o Dija Gastronomia não tem idade e é um ponto de encontro de gente boa, que quer bater papo, comer bem. Eles dão muitas ideias, a gente cria novidades juntos, e a casa virou também um ótimo lugar para os eventos que esse pessoal adora fazer aqui”, conta o chef Dija. O restaurante já foi até mesmo palco de edições do evento nacional Pint of Science, em que divulgações científicas são apresentadas em ambiente informal e descontraído. “Antes da pandemia, a gente tinha palestra toda semana acontecendo aqui. Já tivemos shows de Rock, Jazz, Moda de Viola. Essa moçada adora inventar coisas e só precisa de um local para que aconteçam”, ressalta.

Dija também conta que o contato com os jovens o incentivam a se atualizar sempre. “Vendo essa meninada trabalhar me faz querer ficar atualizado. Hoje com o Youtube, você tem acesso a tudo. Então não existem mais desculpas para não conhecer coisas novas, diferentes, pegar ideias, e até mesmo aperfeiçoar o que já faço”. Para Dija, é este o pensamento que lhe fez correr na frente e estabelecer normas e procedimentos seguros para a reabertura dos estabelecimentos comerciais de Santa Rita durante a pandemia. “Meu objetivo é entregar o meu melhor, mantendo a saúde de todos”.

Chef Adjair Franco, à frente do Dija Gastronomia, em Santa Rita do Sapucaí (MG)

Além disso, Dija não esconde seu orgulho pela região da cidade onde seu estabelecimento está localizado. “Hoje sou o único na rua mais bonita de Santa Rita e ainda tenho expectativas de que todos esses casarões lindos se transformem em restaurantes, cafés e bares, e possamos ter aqui mais um centro turístico. É uma rua com história, do Democráticos (bloco de carnaval tradicional em Santa Rita), nascido aqui do lado, até cantores famosos, políticos ilustres, jogadores de futebol, cientistas e outras personalidades que já passaram pelo restaurante. Até muitas firmas que vejo com tanto sucesso hoje nasceram nessas mesas". Ele conclui: “Ser um restaurante qualquer é o que eu nunca quis. Tenho paixão e propósito, e isso me leva a querer colocar em prática meus conhecimentos, satisfazer meu público e ser lembrado como um lugar que fez história".

Dija Gastronomia -  (Praça D' Américo Lopes, 15 - Rua Nova) - Instagram @dijagastronomia

Top stories in your inbox!