Dentalis faz parceria com a QuickCheck e permite avaliação do risco de crédito dos pacientes

4 months ago

Por: Redação

 

Inovação é a palavra que guia a Dentalis há 22 anos. A empresa líder no desenvolvimento de softwares odontológicos otimiza as operações de dentistas e gestores de clínicas por meio, por exemplo, de parcerias com fintechs e a criação de um aplicativo próprio.

Agora, a empresa criou mais uma novidade: a parceria com a QuickCheck, fintech de avaliação de crédito que permite o uso de sua  ferramenta nas plataformas da Dentalis. Com esse instrumento, é possível verificar a capacidade de pagamento e risco de crédito do paciente, a ferramenta também informa o melhor parcelamento para o perfil de crédito do paciente. Dessa forma, mesmo com as pessoas desbancarizadas que hoje, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), são 60 milhões de brasileiros, os dentistas podem fazer uma avaliação rápida e ter o conforto necessário para oferecer parcelamentos ao paciente. Esse, por sua vez, tem acesso a tratamentos com maior valor agregado.

“Com esse novo serviço, oferecemos segurança para o dentista e acessibilidade de consultas para os pacientes. Por meio da parceria com a QuickCheck, trazemos mais automatização, tranquilidade e eficiência para as clínicas”, afirma Sergio Aronis, fundador e CEO da Dentalis.

“Oferecer nossa solução embarcada no software da Dentalis, que possui uma grande base instalada, permite que milhares de dentistas fechem mais propostas de forma segura ao mesmo tempo que democratiza o acesso à odontologia privada e/ou de alta qualidade aos pacientes que só contavam com o atendimento público." diz Marcelo Kunisawa, coordenador de Marketing da QuickCheck.

Com a meta de se tornar um hub Digital que concentra todas as operações para a gestão de clínicas, a Dentalis segue inovando com parcerias como a QuickCheck e a FitBank, por exemplo.

“Melhorar a vida de dentistas e pacientes é o que fazemos, e a inovação é um meio para conseguir alcançar esse objetivo”, destaca Sergio Aronis.

Comments?