You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.

É possível pensar na literatura sem palavras?

Livros ilustrados e o papel das imagens para quem ainda não domina letras e frases são temas do quarto episódio do PodAprender

"Uma imagem vale mais do que mil palavras", já dizia o ditado. Quando se pensa em literatura, nos vêm à mente livros cheios de narrativas apoiadas em muitas palavras e frases, mas literatura e alfabetização não estão, necessariamente, ligadas uma à outra. Existem diferentes formas de aprendizagem que fazem uso dos estímulos visuais para estabelecer relações entre ideias, adquirir conhecimento, além de exercitar a criatividade e a imaginação.

Livros ilustrados podem ser a porta de entrada para um mundo que apresenta à criança infinitas possibilidades. Publicações que apoiam sua narrativa apenas em imagens cumprem um papel importante, que é o de lançar aqueles que ainda não lêem numa jornada onde se começa a tomar gosto pela literatura antes mesmo de se aprender a ler. Crianças já têm, desde bebês, um ambiente criado para que a leitura do mundo, dos símbolos e dos signos seja estabelecida.

A psicóloga e psicanalista Cláudia Serathiuk destaca que no caso de crianças pequenas, o livro ilustrado é um meio que requer um adulto junto para conduzir a narrativa. "É muito mais necessário um mediador de leitura do que, propriamente, um livro em si, porque o mediador também vai dar acesso à interpretação e à leitura por meio das imagens ou palavras", afirma.

De acordo com o ilustrador Rogério Coelho, é perfeitamente possível atribuir às imagens a responsabilidade pela informação. "Quando se cria um livro com pouco ou nenhum texto, todo baseado em ilustrações, a imagem é a protagonista, é ela que vai ser a responsável pelo conhecimento que a criança vai formar a partir da narrativa criada com essas ilustrações", explica Rogério.

Na primeira infância, uma literatura apoiada em imagens pode ser motivadora no processo de alfabetização. "Para uma criança que está aprendendo a ler, tudo é imagem. Letra também é imagem. A leitura da imagem e a leitura do texto como imagem são muito parecidas. Tudo faz parte de decodificação de símbolos e signos", completa o ilustrador.

Os livros ilustrados e sua importância foram abordados no quarto episódio do podcast PodAprender, com o tema “Literatura sem letras - é possível levar leitura a quem ainda não sabe ler?", que contou com a participação do ilustrador, quadrinista e vencedor do Prêmio Jabuti, Rogério Coelho e de Cláudia Serathiuk, psicóloga, psicanalista e criadora da Bisbilhoteca, livraria infanto-juvenil, em Curitiba.

Com produção da Central Press Brasil, o PodAprender é uma realização da Editora Aprende Brasil, que atende 266 mil alunos em mais de 200 municípios brasileiros. Ao longo de 24 episódios quinzenais, são abordados temas relacionados à Educação com convidados com vasta experiência na área. O programa pode ser ouvido no site http://sistemaaprendebrasil.com.br/podaprender/, nas plataformas Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google Podcasts e nos principais agregadores de podcasts disponíveis.