You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
Economia criativa é alternativa a profissões tradicionais

Economia criativa é alternativa a profissões tradicionais

Segundo Firjan, modelo que segue caminho contrário ao mercado convencional movimentou R$ 171,5 bilhões em 2017

Apesar da desaceleração do comércio global, a economia criativa segue em expansão, com taxas de crescimento de 7% nas exportações, segundo indica o mais recente relatório da United Nations Conference on Trade and Development (UNCTAD), responsável por descrever tendências no setor. As inovações tecnológicas e a criatividade permitem que novos nichos e mercados surjam dentro de casa, a partir de necessidades rotineiras das pessoas. Somente em 2017, a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), calculou que o segmento gerou mais de 25 mil postos de trabalho e movimentou R$ 171,5 bilhões.

Com foco principal na entrega de resultado e não especificamente no cumprimento das oito horas de trabalho diárias – limite máximo definido pela Constituição –, a economia criativa tende a reter talentos da chamada geração Y, preocupada com qualidade de vida e bem-estar, e ser alternativa às profissões tradicionais. A principal força das indústrias criativas incluem as áreas de arquitetura, artes, publicidade e marketing, mídia e publicação e software. Com maior desempenho estão o design e as artes visuais, que representam 54% das exportações de produtos criativos.

O valor do mercado global de bens criativos saltou de U$ 208 bilhões, em 2002, para U$ 509 bilhões em 2015. "Assistimos uma intensa transformação no mercado de trabalho, que vem impulsionando profissões ligadas a criação de bens e serviços que usam a criatividade e o capital intelectual como matéria prima. Um movimento que abre portas para as pessoas seguirem carreiras criativas, e não apenas aquelas tradicionais como a de advogado, médico, dentre outras", explica Murillo Alcantara, fundador e CEO da startup EasyMovie.

Foi esse pensamento, atrelado ao de economia GIG, que fez com que o executivo desenvolvesse, há dois anos, um negócio inovador capaz de empregar milhares de produtores audiovisuais em uma plataforma. A EasyMovie, como foi batizada a startup, conecta esses profissionais a clientes e empresas que buscam produzir e editar vídeos de maneira simples, rápida e bem menos burocrática. Nela, é possível simplesmente falar seu pedido pelo recurso de áudio, escolher a melhor proposta e acompanhar todo o processo de produção pela tela do computador ou celular, sem precisar acumular aquela grande troca de e-mails que costuma acontecer em um processo tradicional de criação de vídeo.

A plataforma gera oportunidade para profissionais do Brasil inteiro encontrarem diferentes tipos de demanda e aceitarem o trabalho mais conveniente, de acordo com sua disponibilidade, preço e afinidade com o tema. "Para alguns profissionais, esta é uma maneira de continuar na empresa em que já trabalha, por exemplo, e ter uma renda extra no final do mês com a plataforma", afirma Murillo. Outro fator importante é que esse modelo de negócio oferece oportunidades para profissionais que não conseguem entrar no mercado de trabalho ou que perderam o emprego.

O mercado global de mídia e entretenimento deve movimentar US$ 2,23 trilhões em 2021, segundo a PwC. Nesse cenário, o executivo pretende, nos próximos dois anos, alcançar a marca de dez mil produtores audiovisuais parceiros e expandir sua área de atuação para 30 países, com início previsto para o segundo semestre de 2019.

SOBRE A EASYMOVIE:

A EasyMovie é uma plataforma que facilita a experiência de criação de vídeos entre produtores audiovisuais e clientes. Criada em 2016 pelo empreendedor Murillo Alcantara, a startup simplifica de ponta-a-ponta o processo de contratação e produção dos mais variados tipos de vídeo, desde o briefing até a produção. Com uma interface simples e fácil, é possível registrar pedidos descrevendo-os ou simplesmente falando para a plataforma, por meio da tecnologia de áudio. Em poucas horas, o cliente começa a receber orçamentos de diferentes produtores, escolhe a melhor proposta e, a partir daí, acompanha todo o processo de realização do vídeo, entregues com maior facilidade e menor burocracia, mantendo a qualidade do produto.

Top stories in your inbox!