You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.

Embratel lança planos empresariais com tecnologia CAT-M para impulsionar mercados de Internet das Coisas e Machine to Machine

Padrão CAT-M proporciona mais otimização no uso de dispositivos conectados e está disponível em planos de 2MB, 5MB, 10MB e 20MB


A Embratel anuncia o lançamento de planos de conectividade corporativa CAT-M especialmente dedicados a aplicações de Internet das Coisas (IoT) e Machine to Machine (M2M). A partir de uma rede exclusiva, a tecnologia fornece a empresas de diversos setores o acesso à melhor cobertura para conectar e gerenciar dispositivos. No lançamento, a Embratel oferece cobertura nacional em quatro planos, de 2MB, 5MB, 10MB e 20MB, com taxa de transmissão máxima de 1Mbps e média de 375Kbps. Ao contratar a conectividade, o cliente também passa a ter acesso a um serviço completo de gestão de dispositivos por meio da plataforma Command Center.

Apontado como uma das maiores revoluções no mercado de IoT e M2M para potencialmente substituir as redes 2G e 3G nos próximos anos, o padrão de conectividade CAT-M é desenvolvido sobre a rede 4G LTE e permite maior expansão de sinal por antena, otimizando a utilização de máquinas conectadas de acordo com as necessidades de largura de banda, latência e economia de energia.

“A Embratel nota uma demanda crescente no segmento de IoT e M2M por novos padrões que tornem as operações mais eficientes. Os planos CAT-M Embratel ajudarão a modernizar as aplicações, impulsionando esses mercados”, avalia Marcello Miguel, Diretor Executivo de Marketing e Negócios da Embratel.

A tecnologia é especialmente interessante para segmentos como agronegócio, cidades inteligentes, telemedicina, rastreamento e telemetria, indústria e distribuição de energia, óleo e gás, pois disponibiliza mais velocidade na conectividade, com menor latência. A utilização de CAT-M é indicada, por exemplo, para conectar sensores de medição de energia e segurança predial, para operações de infraestrutura, no controle de automação industrial, em meios de pagamentos, em pontos de venda no varejo, e nos segmentos de iluminação e telemática.

Dispositivos conectados com CAT-M trafegam dados de forma otimizada, em até 15dBm (decibel milliwatt), possibilitando o amplo alcance de sinal da rede LTE com taxas de transmissão de 1 Mbps, mesmo que o aparelho esteja a até 100 km de distância de uma antena. Esse alcance é um grande diferencial principalmente para operações em lugares mais remotos e distantes nos grandes centros urbanos.

O CAT-M proporciona, também, a preservação da bateria dos dispositivos, pois o consumo de energia é bastante reduzido. Como a tecnologia não demanda alta taxa de throughput (taxa de transferência de dados) e possui maior flexibilidade com relação à latência, a vida útil de equipamentos com alimentação própria é ampliada. A rede CAT-M também proporciona às empresas um suporte à confidencialidade da identidade do usuário e integridade dos dados trafegados, além da autenticação e identificação dos aparelhos.

Ao contratar um plano CAT-M Embratel, o cliente tem disponibilizado um serviço de gestão por meio da plataforma Command Center, para maior autonomia e automação no controle de veículos, máquinas industriais e equipamentos de rede elétrica, por exemplo. O monitoramento em tempo real torna a operação de Internet das Coisas e M2M das empresas muito mais eficiente e automatizada.

Disponível em português, inglês e espanhol, a plataforma possui mais de 45 funcionalidades e possibilita acompanhar informações importantes como a cobertura disponível e o diagnóstico remoto dos dispositivos. Por meio da plataforma, é possível efetuar o bloqueio e desbloqueio de chips de forma unitária ou massiva em caso de emergências, analisar o status de APNs (Access Point Name) e acompanhar o plano de conectividade contratado, assim como o consumo de dados e o envio de SMS, de forma automatizada, de cada linha. A plataforma também disponibiliza o histórico de sessões e de localização das máquinas, além da posição em tempo real dos equipamentos.

Com o Command Center, é possível reinicializar de forma remota as configurações e criar perfis de acesso ao sistema e alarmes, por meio de um painel que fornece uma visão geral ou individualizada dos itens conectados, com diversas outras informações importantes para as estratégias de negócios, como indicadores de linhas ativas e suspensas, entre outros dados. Para facilitar a gestão, a Embratel desenvolveu interfaces totalmente intuitivas, com navegação simplificada e rápida.

“Sempre buscamos levar inovações completas ao mercado. A Embratel, marca da Claro para o segmento corporativo, busca unir o fornecimento de planos empresariais CAT-M com a gestão da plataforma Command Center para fornecer às companhias a melhor conectividade para o negócio, com mais controle no gerenciamento remoto de dispositivos”, afirma Eduardo Polidoro, Diretor de Negócios de IoT da Claro.

A infraestrutura e a arquitetura do Command Center utilizam os mais avançados conceitos mundiais de contêiner e microsserviços. Essa arquitetura fornece modularidade à plataforma, facilitando o desenvolvimento, replicação e implementação de novas funcionalidades mais rapidamente, pois os módulos de base já estão prontos.

O lançamento da tecnologia CAT-M reforça o posicionamento da Embratel em fornecer soluções digitais para auxiliar na transformação digital de empresas de diversos segmentos e de todos os portes.

Top stories in your inbox!