Empreendedor usa a realidade virtual para conscientizar funcionários sobre a poluição marinha

Imagine a seguinte situação: durante um mergulho no fundo do mar, você está contemplando toda a riqueza natural do oceano quando, de repente, o cenário muda, e você se depara com uma paisagem de poluição marinha e dados alarmantes a respeito. Essa é a sensação que o empresário Fabio Costa, CEO da Agência Casa Mais, empresa especializada em realidade virtual e aumentada no Brasil, propôs aos colaboradores da General Motors, por meio de uma experiência imersiva.

“Fomos procurados pelo RH da General Motors, que nos desafiou a desenvolver um vídeo educacional em Realidade Virtual (VR) com o intuito de deixar uma mensagem de alerta aos seus colaboradores sobre uma ameaça iminente ao nosso planeta, em uma ativação realizada na semana do meio ambiente nas fábricas de Indaiatuba e Sorocaba”, afirma o CEO.

De acordo com Costa, por meio de uma narrativa imersiva de storytelling, num vídeo feito em 360 graus, com imagens do fundo mar, o espectador experimentou a sensação de estar imerso sob o imenso oceano, de modo a se encantar e a se sensibilizar com a importância de toda a beleza natural ali presente. “Em certo momento do vídeo, a narrativa sai de um ambiente encantador dos mares e vai para uma triste mensagem de alerta sobre o quão problemático o descarte incorreto de lixo reciclável pode ser, principalmente os plásticos, que vêm se tornando um novo grande vilão dos mares”, completa o empreendedor.

De acordo com um estudo sobre poluição marinha, coordenado pela Associação Internacional de Resíduos Sólidos (Iswa) e publicado em 2018, os oceanos recebem, anualmente, 25 milhões de toneladas de lixo, aproximadamente, sendo que, cerca de 80% tem origem nas cidades devido à má gestão dos resíduos sólidos.

Ainda segundo o estudo, desse montante, metade é plástico, o que pode gerar um grande desequilíbrio no ecossistema marinho. É o que demonstra outra pesquisa realizada por uma universidade australiana, a qual afirma que cerca de 100 mil animais marinhos morrem, por ano, em decorrência da ingestão do plástico. Segundo projeções, se a poluição dos oceanos continuar nesse ritmo, em 2050 haverá mais resíduos sólidos do que peixes em mares de todo o mundo.

Diante de tais dados alarmantes, a conscientização sobre a importância de evitar o despejo de resíduos em ambiente sem tratamento para que não cheguem ao mar é cada vez mais urgente. A Política Nacional de Resíduos Sólidos, por exemplo, determina que os grandes geradores de resíduos, como as indústrias, gerenciem o lixo corretamente. Assim, nada melhor do que fazer tal alerta, proporcionando uma experiência imersiva, que permite ao indivíduo estar ainda mais próximo da realidade apresentada, como se a vivenciasse.

No caso dos colaboradores da GM, tal experiência surtiu bons resultados. “Foi incrível ver a reação dos nossos colaboradores que se impressionaram com a experiência VR e se sensibilizaram com o conteúdo apresentado através dos óculos de realidade virtual”, afirma Mariana Santos, da área de Recursos Humanos da GM.

O CEO da Agência Casa Mais também considerou a ativação um sucesso: “Conseguimos impactar um grande número de pessoas; a união da tecnologia e a consciência ecológica, tão necessária hoje em dia, puderam fazer a diferença para elas, tornando um evento corporativo como este bastante notório”, conclui.

Mariana da Cruz Mascarenhas

Published 25 days ago