You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
Escolher perdoar é se libertar.

Escolher perdoar é se libertar.

Perdoar não significa considerar correto o que nos fizeram, nem que simplesmente deixamos passar ou nos esquecemos do que aconteceu. Perdoar significa que nos libertamos do passado que nos amarrava, que deixamos de rejeitar esse sentimento e escolhemos a calma de corpo e espírito, dos momentos presentes. Perdoar é retirar a carga emocional de um acontecimento, e sem carga emocional a experiencia se transforma em aprendizado.

Você deve levar em conta que perdoar alguém é só para você mesmo. Não é para ninguém mais. “Se tenho ressentimento por alguém e digo a mim mesmo que não posso perdoá-lo, nunca conseguirei a paz interior. E quanto mais esta situação se prolonga, maior é o sofrimento”, explica Mariana Sousa, Coach Holística e reprogramadora mental.

Provavelmente haverá quem pense: “é impossível perdoar tal pessoa”. Neste caso não se culpe nem pense “sou um desastre porque não posso perdoá-lo”. Você terá que compreender que te feriram e antes de começar a perdoar será necessário que você aceite  que o perdão é um processo.

É necessário aceitar a si mesmo. Primeiro perdoamos a nós mesmos. Isto em psicologia é conhecido como autoaceitação. “Primeiro aceitamos que nos feriram e depois nos perdoamos pelo que estamos sentindo. Deste modo conseguimos a autoaceitação e o alívio que nos possibilitará perdoar o próximo” apresenta a Coach.

Algumas crenças podem frear a aceitação e o perdão:

- Se eu perdoasse, eu sairia perdendo;

- A pessoa tem que pagar pelo que fez;

- A dor não desaparecerá a menos que eu me vingue;

- Para proteger-me não devo perdoá-lo.

- Perdoar me torna vulnerável

Por isso, Mariana apresenta alguns passos que podem ajudar nesse processo:

- Procure os motivos daquele ato

Escreva o que fez aquela pessoa que não te permite perdoá-la;

Imagine e escreva os motivos que levaram aquela pessoa a agir de tal maneira.

- Utilize a força das palavras

Coloque em mantra a seguinte declaração: “para minha própria felicidade, calma e liberdade, eu perdoo”.

- Escreva tudo o que você pode agradecer a essa pessoa.

Mesmo que você precise de muito tempo, tente se lembrar do máximo de detalhes possível. Um momento feliz, uma palavra amiga, um presente, tudo isso conta.

- Expresse seus sentimentos

Prepare várias folhas de papel e escreva seus sentimentos por aquela pessoa. Escreva os sentimentos que tinha naquele momento do trauma, expresse sua ira, sua dor, seu pesar. Escreva como quiser, o momento é seu.

Se você tem vontade de chorar, chore. “Chore tudo o que quiser porque depois você se sentirá melhor” comenta Mariana. Quando você achar que já escreveu tudo o que sente, rasgue o papel e jogue no lixo.

A reprogramadora mental finaliza, “Todos os problemas que surgem na vida ocorrem para fazer-nos perceber algo importante. Você tem a força necessária para resolver qualquer problema, o qual ocorre para que você perceba algo importante. Neste momento você tem o poder do perdão”.

Quando temos um problema na maioria das vezes não é algo para resolver e sim algo para entender.

Serviço: Mariana Sousa

Coach Holística e Reprogramadora Mental

www.marianasousa.com

Contato: + 34 645570118

E-mail: Info@marianasousa.com

Instagram: @marianasousa_coach