You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
Estudo pós Olimpíada de Inglês mostra que 80% dos respondentes quer aprimorar idioma, mas 50% não têm condições financeiras

Estudo pós Olimpíada de Inglês mostra que 80% dos respondentes quer aprimorar idioma, mas 50% não têm condições financeiras

A edtech ChatClass, que visa democratizar o ensino bilíngue por meio de tecnologias já inseridas no cotidiano dos alunos, realizou em setembro de 2019 a Olimpíada de Inglês. Juntamente com o Regional English Language Office da Embaixada Americana e o Conselho Nacional dos Secretários de Educação (CONSED), o concurso cultural teve como objetivo incentivar a prática do idioma em escolas públicas e particulares de todo o país.

Via ChatClass, uma inteligência artificial desenvolvida pela empresa que funciona dentro do WhatsApp, cerca de 100 mil alunos do Ensino Fundamental 2 e Médio de todo o país puderam praticar o idioma de forma gratuita por meio de áudios e textos. Interagindo com a Inteligência Artificial (IA) da startup, eles foram separados em diversas categorias e os melhores colocados anunciados em uma live.

No decorrer da Olimpíada de Inglês participaram também cerca de 5 mil professores de todo o país. A região com o maior número de alunos participantes foi o Nordeste, com 40% e em segundo o Sudeste com 31%. Os alunos participantes somaram mais de 4.600 horas de inglês praticados via fala em interação com o ChatClass, computando mais de 13 milhões de palavras ditas na língua.

Além disso, 21% afirmaram que estudam inglês em alguma instituição fora da escola e 50% disseram que não, por conta de condições financeiras. No geral, 74% dos alunos participantes eram de escolas públicas e o restante de particulares. Alunos identificaram o "speaking" como a competência mais difícil no aprendizado, enquanto que professores acharam o "listening".

Sobre o uso do ChatClass em aula, a professora Isabel Cação, da rede pública de Itatiba, São Paulo, afirmou ser grande apoiadora da iniciativa. A educadora relata que os alunos interagem via áudio e texto e o índice de participação em aula aumenta: “Até mesmo aqueles que não participam muito se mostram mais motivados, diferentemente de quando a tecnologia não havia sido implementada. O projeto é incrível e fala a língua dos estudantes de hoje, já que eles sempre se comunicam pelo WhatsApp. Em média, a turma costuma mandar 220 áudios por aula praticando o inglês, é fantástico”.

Segundo dados do British Council somente 5,1% da população com 16 anos, ou mais, afirma ter algum conhecimento da língua. Com o concurso, a ChatClass e as instituições parceiras buscaram incentivar o estudo do idioma, reverter esse cenário e ampliar os horizontes de alunos, escolas e famílias. Segundo dados da Olimpíada de Inglês, 63% do vocabulário exibido pelos alunos é abaixo do nível iniciante.. Além disso, 34% dos alunos conta com o idioma para melhorar as futuras oportunidades de trabalho. As 5 palavras que os estudantes brasileiros mais tem dificuldade em pronunciar foram identificadas pela tecnologia: Taxis, Cooked, Banned, Mint e Filmed.

“Foi uma iniciativa que mobilizou todo o país e ficamos muito felizes em ter fornecido a tecnologia para isso. Esperamos que todos os participantes tenham saído motivados a estudarem e se aprimorarem”, finaliza o CEO e fundador do ChatClass Jan Krutzinna.