Disponível no Brasil desde de 2011, o ClassDoJo acredita que pode melhorar as relações dentro e fora da sala de aula

Enquanto algumas empresas acreditam que a tecnologia vai tirar o protagonismo dos professores ao longo do anos, outras enxergam que com o apoio de novas ferramentas esses profissionais serão capazes de transformar os modelos educacionais. Por isso, cada vez mais são desenvolvidas inovações com foco em dar suporte para os educadores.

O aplicativo norte-americano ClassDoJo é um dos que estão no mercado com o objetivo de otimizar o trabalho dos professores na sala de aula, principalmente melhorando a comunicação entre eles com os alunos e os pais. Para Lindsay McKinley, responsável pelo departamento de comunicação do ClassDoJo, é fundamental ouvir os professores. “São eles que vão mudar a educação, não nós”, afirma Lindsay. “Para melhorar as aulas, nós precisamos ouvir os professores e encontrar formas de facilitar as coisas.”

Desde 2011 no mercado, a ferramenta está disponível em mais de 30 idiomas e nos Estados Unidos está presente em 90% das escolas. Uma das bandeiras que a empresa defende é que o ClassDoJo é e sempre será gratuito para os professores.

De acordo com Lindsay, a empresa está avaliando a possibilidade de acrescentar alguns serviços opcionais para os pais com um pequeno custo. Mas, por enquanto, isso é só um projeto. Para se sustentar no mercado, a empresa conta com o apoio de investidores como Y Combinator (Imagine K12), General Catalyst, Shasta Ventures, SV Angel, SofTech VC, Kapor Capital, GSV e outros.

ClassDoJo na prática

Os professores que se juntam ao ClassDoJo encontram maneiras de melhorar a experiência dentro da sala de aula e conseguem ajudar os alunos a desenvolverem importantes habilidades como empatia, atenção, entre outras. “Com isso, eles podem encorajar estudantes em áreas como trabalho em equipe, ajudar os outros e muito mais. Há muito a aprender que não pode ser encontrado em um livro didático e com o ClassDojo, os professores têm uma maneira divertida e atraente de ajudar os alunos a aprender essas habilidades importantes, diz Lindsay.

No Brasil

A ferramenta foi utilizada pela primeira vez no Brasil em setembro de 2011. Segundo os responsáveis pelo ClassDoJo, a experiência com o aplicativo no país tem sido ótima. Os professores conseguem melhorar as relações dentro da sala de aula, além de compartilhar informações com outros representantes das escolas.

“Nós crescemos através do boca a boca – com professores contando uns aos outros sobre ClassDojo. É assim que planejamos continuar crescendo no Brasil. Temos muitos professores no Brasil e esperamos participar ainda mais”, conta Lindsay.