Gartner anuncia queda no mercado global de smartphones no terceiro trimestre de 2019

2 months ago

Por: Carol Tiago

 

Huawei, Samsung e OPPO aumentaram participação de mercado no terceiro trimestre de 2019, enquanto Apple e Xiaomi diminuíram suas fatias neste segmento

O Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresas, anuncia que as vendas globais de smartphones para usuários finais registraram queda no terceiro trimestre de 2019, com diminuição de 0,4% em relação ao mesmo período de 2018. A demanda permaneceu fraca, com os consumidores tentando obter o máximo valor de seus investimentos.

“Para a maioria dos usuários de smartphones, o desejo agora é ter o smartphone mais barato. O cliente deste tipo de aparelho está optando por celulares de médio porte, em detrimento aos similares de alto nível porque eles oferecem uma melhor relação custo-benefício”, afirma Anshul Gupta, Diretor Sênior de Pesquisa do Gartner. "Além disso, enquanto aguardam o aumento da cobertura da rede 5G para novos países, os clientes de smartphones estão adiando suas decisões de compra para 2020".

Essa mudança levou marcas como Samsung, Huawei, Xiaomi, OPPO e Vivo a fortalecerem seus portfólios de entrada e seus modelos intermediários. Essa estratégia ajudou a Huawei, Samsung e OPPO a crescerem no terceiro trimestre de 2019. Por outro lado, a Apple registrou  declínio de dois dígitos nas vendas.

Huawei registra crescimento de dois dígitos nas vendas, em um mercado de smartphones mais lento - A Huawei foi a única dos cinco principais fornecedores mundiais de smartphones a alcançar um crescimento de dois dígitos nas vendas durante o terceiro trimestre de 2019. A empresa vendeu 65,8 milhões de dispositivos, que respondem por um aumento de 26% na comparação deste ano com 2018. O desempenho da Huawei na China foi seu principal impulsionador do crescimento global de vendas de smartphones. Ao todo, a companhia vendeu 40,5 milhões de smartphones na China, aumentando sua participação em quase 15 pontos percentuais no mercado local.

Embora a proibição da Huawei de acessar as principais tecnologias dos Estados Unidos ainda não tenha sido totalmente implementada, a possível proibição tem trazido impactos negativos à sua marca internacionalmente. No entanto, o forte ecossistema da Huawei na China continuou a mostrar força, registrando crescimento. A situação atual com os Estados Unidos também promoveu o patriotismo entre os parceiros da Huawei na China, atraindo empresas que, agora, estão mais interessadas ​​em promover os smartphones da marca no ambiente chinês em um movimento que dificulta a atuação da concorrência. O investimento da Huawei em submarcas (Honor e Nova), em operações multicanais (on-line e varejo) e no desenvolvimento de redes 5G e de outras inovações tecnológicas formam a base do seu sucesso na China.

A Samsung manteve a posição número 1 em todo o mundo no terceiro trimestre de 2019, aumentando suas vendas de smartphones em 7,8% na comparação anual. "A agressiva reformulação de portfólio da Samsung, com foco nos segmentos de entrada e, também, em dispositivos intermediário, fortaleceu sua posição competitiva", diz o analista do Gartner.

As vendas do iPhone da Apple continuaram caindo no terceiro trimestre de 2019. A Apple vendeu 40,8 milhões de iPhones, volume que representa 10,7% menos que as unidades comercializadas no mesmo período do ano passado. "Embora a Apple tenha continuado suas promoções de vendas e descontos em vários mercados, isso não foi suficiente para estimular a demanda globalmente", diz Gupta. “Na China, as vendas de iPhones estão relativamente melhorando, no entanto, o declínio de dois dígitos registrado no início do ano tem se mantido. O iPhone 11, 11 Pro e 11 Pro Max tiveram boa adoção inicial, o que sugere que as vendas possam ser positivas nos próximos trimestres.”

Black Friday e Cyber ​​Monday podem estimular vendas de smartphones - Com momentos de aumento de vendas, como a Black Friday e a Cyber ​​Monday, as transações com smartphones provavelmente deverão estimular a demanda dos consumidores no quarto trimestre de 2019. Fornecedores como Google e Samsung estão trabalhando na oferta de promoções agressivas, não apenas para seus smartphones mais antigos, mas também para novos dispositivos, como o Google Pixel 4 e o Samsung Galaxy Note 10.

A concorrência entre os fabricantes de celulares deverá se concentrar cada vez mais em smartphones mais inteligentes. Esses dispositivos fornecerão acesso a conteúdo e a serviços mais personalizados, baseados nas características e nas preferências dos consumidores. "Para oferecer experiências personalizadas e relevantes, os fabricantes precisarão integrar melhor Inteligência Artificial (IA) em seus smartphones e tornar recursos de segurança e de privacidade como aspectos fundamentais para as suas marcas", diz Roberta Cozza, Diretora Sênior de Pesquisa do Gartner.

Em um momento de inovação limitada, os gerentes de produto devem se concentrar em oferecer recursos atraentes a preços baixos o mais rápido possível. Ao oferecer uma melhor relação custo-benefício, eles podem, como resultado, ajudar a aumentar a demanda dos consumidores finais por novos smartphones.

Comments?