You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
HackTown 2020 tem formato inovador

HackTown 2020 tem formato inovador

Festival de inovação e criatividade que acontece no Vale da Eletrônica está se reinventando durante a pandemia

O HackTown, festival de inovação que acontece em Santa Rita do Sapucaí (MG), cidade conhecida como Vale da Eletrônica, teve sua quinta edição 2019 com mais de 700 atividades, quatro dias de evento e um público de mais de seis mil pessoas por dia vindas de toda América Latina, e com planos de franca expansão para 2020. No entanto, o formato que trouxe o evento até aqui não acontecerá este ano.

João Rubens Costa, um dos fundadores e head de Negócios do HackTown, conta que, para a segurança da população de Santa Rita do Sapucaí e para o público que vem de fora, o evento presencial deve ocorrer apenas em 2021, mas que encontrou um formato interessante e inovador para o momento. Segundo Costa, o HackTown 2020 já está acontecendo, só que que de forma diferente dos anos anteriores.

“A gente percebeu que se tratava de um momento difícil para todo mundo, que exigiria muita adaptação das pessoas a uma nova rotina e, portanto, começamos a pensar em iniciativas que se adaptassem a essa nova rotina das pessoas”, destaca. Para isso o HackTown escolheu o formato transmídia storytelling, conceito de entregar partes de uma história de forma desconstruída em mídias diversas e formatos diferentes.

A primeira iniciativa foi o HackTalks, plataforma online para entregar os conteúdos do HackTown com a profundidade necessária. Em seguida, lançou uma caixa de cafés produzidos em Santa Rita do Sapucaí para venda online em parceria com a startup Agrorigem.

Um outro “pedaço” da experiência que já está sendo realização é uma série de mentorias online de profissionais inspiradores de todo o mundo com negócios e projetos estabelecidos em Santa Rita do Sapucaí. O projeto, chamado de HackInsights, já está acontecendo e terá até o final do mês de agosto 15 encontros realizados. “O legado que deixamos na cidade de Santa Rita do Sapucaí é também parte essencial do HackTown. Sem o evento físico, estamos ajudando a fomentar nosso ecossistema empreendedor, conectando negócios promissores e pessoas inspiradoras dispostas a ajudá-los”, conta João Rubens Costa.

Ações ligadas a ajudar na atração de mais empresas de tecnologia para a cidade, que já é um dos principais polos de startups do país, também estão sendo coordenadas pelo HackTown.

O próximo passo agora é o lançamento do HackSessions, uma série de bate-papos online com um grupo limitado de pessoas e um convidado ilustre que falará sobre as histórias por trás da sua obra, seja ela um livro, um disco ou até mesmo um produto, e seu nome só será revelado no início de cada evento.

“Viramos um laboratório de novas experiências de conhecimento, conexões e experiências durante a pandemia”, afirma Costa, “e com um ganho de que a maioria das iniciativas feitas agora serão complementares ao festival que, se tudo correr bem, voltará a ocupar as ruas de Santa Rita do Sapucaí em 2021”.

Leia a matéria na íntegra no HackTalks.

Top stories in your inbox!