You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
Helicóptero russo otimizado para ambientes tropicais é certificado no Brasil

Helicóptero russo otimizado para ambientes tropicais é certificado no Brasil

A previsão de analistas de um aumento de até 20% na demanda global por helicópteros nos próximos cinco a dez anos e o tamanho do mercado brasileiro - 37% da frota de todo o continente americano - levaram a holding Helicópteros da Rússia a acelerar seus projetos de expansão no Brasil. Parte integrante da corporação estatal Rostec, a Helicópteros da Rússia entregou à Anac a documentação técnica e operacional do helicóptero Mi-17A2, aeronave com tecnologia moderna e otimizada para o clima quente e úmido do país.

Segundo Anatoli Serdiukov, diretor do cluster de aviação da Rostec, o Brasil tem alta procura por helicópteros multifunção de porte médio, e o modelo que a Helicópteros da Rússia traz para o mercado local e para o qual busca a certificação, é uma nova e moderna máquina, espaçosa e confiável: "O helicóptero Mi-171A2 oferece uma gama alta que é importante para um país onde as máquinas operam ativamente em áreas remotas. Ao mesmo tempo, no âmbito de parceria internacional, pretendemos desenvolver o serviço pós-venda, que garante o máximo de recursos operacionais e que é uma condição necessária para a segurança de vôo”.


"O Brasil é nosso parceiro de longa data e um dos principais países da América do Sul a promover helicópteros russos. Há mais de 10 anos, os helicópteros Mi-171A1 operam com sucesso no país, e tenho certeza de que o novo helicóptero também terá a reputação positiva” - acrescenta o diretor-geral da holding Helicópteros da Rússia, Andrei Boginski.


Caso as perspectivas de crescimento econômico da América Latina se confirmem, a expectativa dos analistas é de que haja um aumento de 13 a 15% na participação do continente no mercado de helicópteros, com capacidade de demanda em dez anos estimada entre 1.500 e 1.650 novas aeronaves.


A tendência a uma recuperação do setor de Óleo e Gás no Brasil permite que se estime aumento anual de demanda de 2 a 4 aeronaves, em período de 2 a 3 anos. Especialmente, levando-se em conta a experiência positiva com os modelos Mi-171A1 no clima quente e úmido do país, e como as características operacionais e de vôo do Mi-171A2.