Inventário de varejo: usando o estoque de maneira inteligente

2 months ago

Por: Carlos Silva

 

O inventário é um dos elementos fundamentais no mundo do varejo omnichannel. Assim como qualquer um dos seis elementos principais que formam os alicerces da vida humana - enxofre, fósforo, oxigênio, nitrogênio, carbono e hidrogênio - se o estoque começar a desandar, a vida de um varejista omnichannel começará a decair.  Os executivos de varejo reconhecem os riscos da precisão imprecisa do estoque. A HRC Retail Advisory constatou que 66% dos executivos de varejo pesquisados acreditam que as imprecisões de estoque tornam suas ofertas de serviços de compras online retiradas nas lojas (Buy Online, Pick Up In Store - BOPIS) inconsistentes.


É necessário que os varejistas apresentem uma visão altamente precisa do estoque disponível durante qualquer transação de vendas ao cliente, por meio de qualquer canal. Sem essa visibilidade clara da disponibilidade do inventário, a experiência omnichannel pode começar a se deteriorar, uma vez que algo é prometido aos compradores - como a disponibilidade de um item para retirada no mesmo dia na loja local - e a promessa não pode ser cumprida.


Os recursos de negócios - como um sistema de gerenciamento de pedidos com visibilidade global do estoque - podem ajudar bastante a obter essa visão clara em qualquer canal, durante qualquer transação de vendas. Adicione visualizações exclusivas de estoque que complementam o inventário global, e a visibilidade do que está disponível fica ainda melhor. Elas permitem a definição e a configuração do estoque disponível para comércio e venda, determinando, por exemplo, se uma loja de varejo local pode lidar operacionalmente com a retirada no mesmo dia, quando o estoque estiver disponível na loja.


Definir e apresentar qual estoque está realmente disponível para o comércio é fundamental para manter a vida do varejista omnichannel. No entanto, os varejistas querem fazer mais do que sustentar. Eles querem ficar mais saudáveis, através de melhoras em relação à lealdade do cliente e à lucratividade das operações omnichannel. Ficar mais saudável significa ir além da visibilidade global do inventário.


O uso do estoque disponível pode ser otimizado para ajudar os varejistas a aumentar a satisfação do cliente e a lucratividade omnichannel. O sistema de gerenciamento de pedidos deve ser capaz de ir além da compreensão da disponibilidade do inventário e deve determinar a maneira mais benéfica de usar o estoque disponível para o cliente e para o varejista.


Vamos considerar um cenário comercial típico. Um cliente pede um suéter azul grande para entrega no dia seguinte. A loja local tem disponibilidade e capacidade de atender à solicitação do cliente. O sistema de gerenciamento de pedidos seleciona esta loja para atendimento com base no suprimento de estoque, proximidade geográfica e custos de remessa e manuseio.


No entanto, existe uma opção melhor para atender ao pedido do cliente - aquela que cumpre a promessa, e também ajuda o varejista a melhorar a lucratividade. Embora a loja local (loja A) possa atender ao pedido, ela possui apenas sete blusas azuis grandes no estoque. Mas outra loja (loja B), uma com capacidade e proximidade para cumprir o que foi prometido ao cliente, possui 25 blusas em estoque. É mais benéfico para o varejista priorizar o uso do estoque na loja B em vez do da loja A, para esgotar a grande quantidade de estoque naquela loja e evitar reduções de preço ou liquidações prejudiciais ao dono do comércio. A Manhattan Associate’s Omnichannel Fulfillment ROI Calculator (Calculadora de Retorno sobre o Investimento Omnichannel) estima que a otimização aprimorada dos pedidos pode ajudar os varejistas a reduzir os custos das reduções de preço em até 25%.


Existem muitos outros cenários em que o uso do inventário pode ser otimizado para garantir que as promessas aos clientes sejam cumpridas e, ao mesmo tempo, melhorar a lucratividade. Por exemplo, os varejistas podem usar o estoque da loja para atender a um pedido com remessa padrão, para evitar o custo de dividir uma remessa vinda de vários centros de distribuição.


Os sistemas de gerenciamento de pedidos com recursos inteligentes de atendimento otimizado podem garantir a otimização do fornecimento do atendimento em tempo real, o que ajuda os varejistas a cumprir as promessas e, ao mesmo tempo, melhora a lucratividade, independentemente do tamanho, complexidade ou topologia da rede do inventário. Esses recursos usam algoritmos avançados de aprendizado que se ajustam a uma combinação de disponibilidade do estoque, às restrições e às condições de negócios em tempo real, para otimizar continuamente como o inventário é usado no atendimento de pedidos.


O Manhattan Order Management com Adaptive Network Fulfillment (ANF) usa otimização de atendimento inteligente para avaliar um grande número de parâmetros em estoque, transporte, lojas e clientes em tempo real, para garantir que os compromissos com os pedidos sejam atendidos, maximizando sua lucratividade. Por exemplo, o ANF calcula e considera os custos de oportunidade, como abrangência/taxa de venda do estoque, para determinar o melhor roteiro de atendimento. Os custos de oportunidade permitem que os comerciantes avaliem gastar um pouco mais no envio, para que alavanquem um local com inventário abrangente.


Você pode aprender mais sobre como ele funciona e os benefícios para os negócios que são oferecidos, visitando  Manhattan Active™ Omni Adaptive Network Fulfillment  e usando ferramentas como a  Omnichannel Fulfillment ROI Calculator.

Comments?