Litro de Luz: mudando vidas de pessoas sem acesso a energia

Iniciativa que já impactou mais de 10 mil pessoas em todo o país foi destaque na série ‘Politalks’

“Qual é seu propósito de vida? Qual é a sua paixão? Se você pudesse usar essa paixão pra fazer o mundo um pouco melhor, pra que daqui 50 anos você olhe pra trás e você pense que você fez a diferença?”

Com esses questionamentos, Laís Higashi, presidente do Litro de Luz deu o pontapé inicial da segunda edição da série ‘Politalks’, no último dia 27 de agosto. A administradora contou um pouco de sua história para apresentar um trabalho que mudou a vida de mais de 10 mil pessoas em todo o país, levando iluminação para locais sem acesso a energia elétrica. Você pode conferir a conferência completa no vídeo abaixo.

“Eu não sabia o que queria fazer quando era criança, mas sabia que não queria fazer o trajeto mais comum, que seria formar, entrar numa grande empresa, ganhar muito dinheiro, ganhar estabilidade. Não tem problema se esse é o seu sonho, e muitas vezes você consegue trazer grandes mudanças através desse caminho. Eu queria trabalhar de maneira autônoma, fazer mudanças rápidas e ver impacto. E descobri que essa era uma vontade de empreender”, conta Laís.

Ainda durante a faculdade de administração ela conheceu o Movimento Choice, que reúne iniciativas de negócios sociais - que têm como finalidade o impacto social, mas utilizam mecanismos de mercado para garantir sustentabilidade financeira. É o caso do Litro de Luz.

Depois de viajar junto de um amigo ao Rio de Janeiro para participar da primeira iniciativa do Litro de Luz no país, em 2014, ela participou ativamente do estabelecimento da organização em São Paulo. Desde então não deixou mais de trabalhar para a organização, da qual é presidente hoje.

Hoje o Litro de Luz instala postes com placas de geração de energia solar e lampiões que funcionam com a mesma tecnologia. Por serem portáteis, os lampiões são, hoje, a solução mais empregada. A organização atua por todo o país, desde regiões sem energia dos grandes centros até localidades remotas, como é o caso de povoados da Amazônia que ficam a dezenas de horas de barco das maiores cidades.

São mais de 200 voluntários e cerca de 1.500 soluções de iluminação instaladas. Os próprios moradores das comunidades são incentivados a participar e se preparar para realizar a manutenção dos equipamentos.

“Nosso impacto vai muito além da iluminação em si. Nosso impacto tem muito, também, desse empoderamento que a gente traz ao capacitar o morador para que ele mesmo saiba construir, saiba manter aquela solução”, completa Laís.

Politalks

A série ‘Politalks’ é organizada em parceria pelo Polinize e pelo Copa, que sedia os eventos. Na próxima edição, dia 3 de setembro, o conferencista será Marcelo Marques, um dos fundadores da Mobly. O evento começa ás 18h. Participe! Saiba mais clicando aqui!

Equipe Polinize

Published a year ago