Logística é matemática: entenda os números e dados e saia do vermelho com seu negócio

3 months ago

*Por Marcos Siqueira

Caminhões, motos, furgões e muitos outros modelos de veículos circulam pelas ruas e estradas desse Brasil a fora. Isso sem contarmos navios, aviões e muitos outros modais (novos e antigos). São esses milhares e milhares de motoristas/pilotos que fazem à roda do setor logístico ser uma das mais importantes para à economia do país.

Segundo dados de uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), 81% dos empresários do segmento estão confiantes que os problemas nacionais de infraestrutura serão resolvidos ao longo dos próximos anos. Além disso, de acordo com dados da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC) 44,5% dos empresários do Setor de Transporte acreditam na melhora da economia e mais de 76% dos entrevistados pela pesquisa da CNT esperam um PIB maior do que o de 2018. Isso gera uma onda positiva e faz com que 54% dos empresários pretendam ampliar o tamanho de suas frotas e retomar o investimento para seus negócios ainda em 2019.

Tais informações só corroboram ainda mais a importância do setor logístico para ajudar o Brasil a equilibrar as contas e ganhar o papel de destaque que merece. Para isso também é essencial que os empresários do setor passem a apostar em plataformas e ferramentas tecnológicas que os ajudem na tomada de decisão e geração de inteligência de mercado.

Para sair do vermelho, é necessário que os gestores de frotas passem a ter uma visão macro do negócio, renegociem dívidas e encontrem maneiras eficientes de reverter clientes inadimplentes.  Afinal, logística é muito mais que “retirada e entrega”, é um setor estratégico dentro de qualquer empresa e é baseado em números, e não em ‘achismos’.

Por mais que planilhas ajudem (e confesso que tiveram seu papel de relevância), mas o volume de dados crescente, é inviável se manter na época das cavernas e nãos e abrir ao novo. As plataformas e ferramentas de geração de dados, big data e varreduras conseguem gerar ricos relatórios de desempenho em pouco segundos, com uma margem de erro muito pequena.

Ou seja, acabaram as desculpas para se ter uma área logística defasada e atrasada (que ironia) em entregas e processos. Se abra ao novo e aproveite o que de melhor a tecnologia pode entregar. Escale suas operações logística de forma sustentável e com alta performance.

*Marcos Siqueira é Presidente da Checktudo, empresa pioneira no mercado de informações veiculares, com mais de 20 anos de atuação e que tem por missão oferecer ferramentas que ajudem PMEs com questões de segurança e gestão de risco

Renniê Paro

Published 3 months ago