You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
Materiais básicos geram um terço do faturamento na construção civil

Materiais básicos geram um terço do faturamento na construção civil

Juntos Somos Mais fornece inteligência de mercado para varejistas do setor e cresce 50% em um ano

A Juntos Somos Mais, empresa detentora do maior programa de fidelidade do varejo da construção civil e do maior marketplace do setor, revela dados baseados em seu Sistema de Inteligência de Mercado (SIM), que fornece resultados gratuitos para os participantes deste programa.

A empresa percebeu que aproximadamente um terço do faturamento das lojas do varejo da construção é derivado da venda de materiais básicos, como cimentos, tubos e aço.

Esses insumos compõem outra estatística, baseada em informações fornecidas pelo Sinduscon, que determinam que os materiais de obra são responsáveis por quase 40% do gasto médio com o metro quadrado das construções civis no Brasil, que totaliza cerca de R$ 1.410. Outros 56% são destinados a gastos com mão de obra e cerca de 4% vão para despesas administrativas, projeto e aluguel de equipamentos.

O Juntos Somos+, programa de fidelidade focado no desenvolvimento e digitalização do varejo da construção civil, conta com mais de 57 mil lojas cadastradas em todo o Brasil - ou 41% do total de instituições do ramo no país - e mais de 200 mil profissionais. Entre janeiro e agosto do último ano, o programa viu um aumento de mais de 50% na quantidade de participantes, o que demonstra o interesse de varejistas do setor em se modernizarem.

O setor vem ganhando cada vez mais fôlego. Para Eduardo Zaidan, vice-presidente de economia do Siduscon-SP, "o crescimento da construção civil passa muito mais pelo setor informal do que pelas construtoras". Isso significa que o varejo da construção civil, que conta com cerca de 140 mil lojas em todo o Brasil e movimenta mais de R$ 100 bilhões por ano, é um dos principais vetores de recuperação da economia neste período.

Segundo levantamentos do IBGE, a construção civil cresceu 2,0% no segundo trimestre de 2019 em relação ao mesmo período do ano passado, depois de cinco anos registrando quedas. Ainda de acordo com o instituto, o resultado ajudou a impulsionar o PIB brasileiro, que subiu 1,0% no 2º trimestre de 2019 quando comparado com 2018, o 10° resultado positivo consecutivo nesta base de comparação.

A construção civil também tem contribuído com a geração de emprego no Brasil. De acordo com dados do CAGED de janeiro a agosto de 2019, houve a criação de 593 mil empregos e a construção civil foi a indústria que mais contribuiu com 96,5 mil empregos (16% das vagas totais). Como referência, no mesmo período de 2018, houve a criação de 568 mil empregos e a construção civil contribuiu com 65,5 mil empregos (12% das vagas totais).

Juntos Somos Mais em números:

57+ mil lojas cadastradas

200+ mil profissionais cadastrados

1.2 bilhão de pontos emitidos

350+ mil resgates

19 empresas participantes do programa de relacionamento: Votorantim Cimentos, Gerdau e Tigre (fundadoras), Santander, GetNet, Linx, Vedacit, Eternit, Suvinil, Bosch, Casa do Construtor, Ciser, Ourolux, Cozimax, Corfio, Schneider Electric, Portal Solar, Cofema e Marluvas

55+ profissionais com habilidades e background diversificados no time

R$ 30 milhões já investidos – R$ 50 milhões em investimentos até 2020

Sobre a Juntos Somos Mais

O Juntos Somos + foi criado em 2014 pela Votorantim Cimentos como um programa de relacionamento. Desde o início, a proposta era profissionalizar varejistas e balconistas, contribuindo, assim, para a sustentabilidade da cadeia por meio da geração de novos negócios. Contando com os sócios Gerdau e Tigre, o Juntos Somos + se transformou em uma empresa independente, a Juntos Somos Mais, um ecossistema que pretende revolucionar o varejo da construção civil, fortalecendo e qualificando o varejista. Atualmente, a empresa conta com mais de 55 funcionários. No programa, já são mais de 57 mil lojas e 200 mil profissionais cadastrados. Até 2020, a empresa planeja investir R$ 50 milhões na expansão do programa e no aprimoramento do ecossistema, adicionando novas funcionalidades e melhorando os benefícios para os participantes.