Motoristas mulheres ganham mais do que homens em aplicativos

by Gabriel Cassiano | 1 min read

Ao contrário dos players já consolidados no mercado de mobilidade urbana no Brasil, que cobram uma taxa que varia de 15% a 25%, do valor total da corrida para as motoristas, a Venuxx adota uma política agressiva de remuneração ao fixar o valor da taxa da corrida em R$ 1,00. Para se ter uma ideia do aumento do ganho, em uma corrida com o valor de R$ 50,00 livre de impostos em outros aplicativos, por exemplo, a motorista chega a pagar R$ 10,00 em taxas. Já na Venuxx, o valor pago seria de apenas R$1,00 por corrida.

Uma pesquisa realizada pelo site de empregos Catho com quase 8 mil profissionais mostra que as mulheres ganham menos que os homens em todos os cargos, áreas de atuação e níveis de escolaridade pesquisados – a diferença salarial chega a quase 53%. Diante desse cenário, a Venuxx surge como uma alternativa mais vantajosa, em relação aos apps tradicionais, para a mulher que deseja gerar renda extra sem comprometer sua jornada.

“Como somos uma startup enxuta, hoje temos capacidade de ter uma política comercial muito mais agressiva do que as grandes empresas do setor, o que reflete em um ganho muito maior para as motoristas da plataforma” afirma Gabrielle Jaquier, COO da Venuxx.

A empresa já opera em Porto Alegre e Belo Horizonte, e conta com 6 mil motoristas cadastradas. Em São Paulo, onde chegou a menos de um mês, a expectativa é ter mais de 30 mil mulheres dirigindo via app até o final de 2019, além de atingir 300 mil usuárias ativas.

“A nossa operação em São Paulo é um sucesso, já que a demanda de passageiras cresceu proporcionalmente mais rápido do que a de motoristas, o que evidencia o potencial da nossa proposta de oferecer um serviço premium e exclusivo para as nossas passageiras”, finaliza Gabrielle.

Share twitter/ facebook/ copy link