You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
O empréstimo é a melhor solução neste momento?

O empréstimo é a melhor solução neste momento?

A epidemia trouxe para os países um desafio, como manter as contas empresariais em dia mesmo com o comércio paralisado? O Governo brasileiro adotou a medida do auxílio emergencial, para aqueles trabalhadores informais ou desempregados, entretanto Penha Pereira, economista e gestora de carreira, afirma que R$600 por pessoa não é suficiente para manter as contas e o comércio funcionando.

As empresas então podem recorrer a outro método, o empréstimo. A economista apresenta que mesmo que os empréstimos estejam em juros favoráveis é insuficiente, uma vez que as empresas estão paradas, gerando custos, recolhendo impostos, não tendo atividade, um empréstimo, acaba se transformando em outra dívida, e essa operação poderá matar a empresa por inadimplência.

“Em meu entender, a iniciativa de se priorizar negociações com pequenas empresas é interessante, porém o mercado não funciona assim por muito tempo, já que vivemos em uma economia que se intitula liberal”, explica a economista.

Então, a ajuda governamental não pode cair na armadilha do assistencialismo, o mercado é livre e o investidor vai onde lhe interessa.

Para que o trabalhador não fique com dívidas ou venha a fechar o seu negócio por falta de capital, outras medidas deverão ser tomadas, “Poderiam ser lançados títulos do setor de pequenas empresas para fomentar recursos que não se tornariam dívidas dessas instituições. O Governo poderia criar um papel semelhante a uma LCI, para obtenção de fundos para respaldo das pequenas empresas no longo prazo” comenta Penha.

Outra medida, poderia ser a criação de um fundo de contingência, garantidor de pequenas empresas e autônomos, com o lastro vindo, por exemplo, de um percentual de loterias, ou ainda de uma parte dos depósitos compulsórios dos Bancos, o que não impactaria o tesouro.

O empréstimo no momento pode não ser a melhor opção, por isso, fique atento aos comunicados do Governo em relação as pequenas empresas, um auxilio empresarial poderá convir.

Penha Pereira

Economista, Master Coach e gestora de carreira

mariadapenhaapereira@gmail.com

https://www.linkedin.com/in/mariadapenhapereira