Pesquisas no Brasil buscam a interação de determinados vírus com o homem para o desenvolvimento de novos medicamentos

Com tantas mudanças ocorrendo tão rapidamente nas mais diversas áreas, da comunicação à mobilidade, da educação à manufatura, é comum ouvirmos que os últimos dez anos produziram mais revoluções do que os cem anteriores.
Lembremos que, no centro de todas essas mudanças, está o mais importante: a pessoa.

É natural, portanto, que a revolução da saúde seja alvo de grande atenção e que os mais diferentes aspectos da medicina e das ciências ligadas ao ser humano sejam objeto de pesquisas em todo o mundo.

Um desses estudos vitais, com intensa participação do Brasil, diz respeito às doenças infecto-contagiosas.

O médico, professor e pesquisador Mauro Teixeira, nos últimos anos, tem se dedicado a entender como os vírus (Dengue, Zika, Influenza) interagem com o “hospedeiro” humano para causar doença e infecção. “Dissecar moléculas que causam ou protegem de doenças e de morte depois da infecção é uma tarefa essencial para descobrirmos novas oportunidades para o desenvolvimento de medicamentos contra as doenças”, explica.

Mauro Teixeira estará em São Paulo no dia 28 de novembro. Ele será o convidado da cientista Regina P. Markus no painel de Ciências Profundas durante o SPIN Summit Brazil 2018.

Para participar: (http://www.spinsummit.com.br)