You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.

O papel das agências na Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais

Em vigor desde o último mês de setembro, a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) traz avanços a partir do momento em que regulamenta o uso de dados pessoais coletados na internet. Ao mesmo tempo em que a lei é vista como benéfica por uma enorme parcela da sociedade, ela traz também preocupações e impactos para empresas que precisam readequar uma forma coletam, armazenam e esses dados.

Uma pesquisa da Resultados Digitais do início de outubro mostra que 65% das pequenas e médias empresas ainda não estão preparadas para a LGPD e que apenas 4% delas atendem a todos os requisitos da lei. Outro dado preocupante é que 16% dos gestores nem ouvido ouvido falar sobre a LGPD! Ainda assim, a grande maioria entende que a lei deve beneficiar seus negócios, por isso pretendem se adequar a ela o mais rápido possível.

Um dos setores mais afetados deve ser o de relacionamento com o cliente. Isso porque a lei dá aos consumidores maior controle sobre seus dados pessoais. Na LGPD, há uma responsabilidade compartilhada pelo uso e coletas de dados na internet - que incluem agências de publicidade e analistas de marketing como co-responsáveis ​​pelas ações feitas com os dados dos usuários. Por isso, as agências de comunicação devem revisar os processos de coleta e uso de dados para seus clientes.

Neste momento, as agências devem estar preparadas para atuarem como parceiras que vão auxiliar os clientes a atravessarem esse período de transição e adaptação. De acordo com Márcio Conceição, CTO da PhoneTrack, as agências possuem uma enorme duração quando trata do manejo de dados, por isso mesmo já deve saber como precisam ser os processos de adequação, compliance e estrutura de governança desses dados. "Elas atuam de forma muito ativa com dados para a realização de ações de marketing. Portanto, podem, e devem, participar do processo de adequação das empresas", afirma Conceição.

Para entender e debater como a LGPD trouxe mais transparência para o meio digital e de que forma deve ser a atuação de todas as partes envolvidas nesse ecossistema, Conceição recebe o presidente da Associação Brasileira dos Agentes Digitais (ABRADi), Marcelo Sousa, e o CEO da Agência DDWB, Marcelo Rama, no Webinar "Desmistificando a LGPD para as agências", no dia 19 de novembro, às 11h, no site da PhoneTrack.



Serviço:

Desmistificando um LGPD para as agências

Data: 19/11


Onde: ao vivo no site da PhoneTrack




___________________________________

Além de Ser hum canal de Contato, E TAMBÉM atuar Como fonte de Dados que o PODEM Ser utilizado NAS Estratégias de Conversão e Vendas. Desde 2015, já foram formados 100 milhões de minutos e 8 milhões de ligações de consumidores únicos. Atualmente, mais de 200 agências e 1.200 concessionárias automotivas utilizam a tecnologia. O compromisso da PhoneTrack é com a inovação e colaboração no desenvolvimento das agências e empresas baseadas em dados, um fim de atender às necessidades do mercado.