O que é o Renavam e como utilizá-lo em pesquisas veiculares

4 months ago

*Por Yago Almeida

Chassi, Emplacamento, IPVA...são tantas as siglas que quem compra um carro pela primeira vez acaba se confundindo e, muitas vezes, sequer sabe para que servem e como utilizá-las. Por isso, resolvi explicar melhor uma das siglas mais utilizadas e como o cliente final pode fazer pesquisas veiculares eficientes por meio dela.

Vamos, portanto, falar sobre o Renavam. De modo bem generalista, o Renavam é como se fosse o “RG” do seu carro. Ou seja, é o Registro Nacional de Veículo. Ele permite que o comprador saiba todo o histórico do veículo, desde sua data de fabricação até o descarte final.

Por meio de plataformas tecnológicas atualmente disponíveis no mercado, é possível colocar o número de Renavam e levantar, em poucos segundos, dados como: características do veículo, multas, emplacamento, licenciamento, novos proprietários, sinistros e muito mais. Daí a importância de um cadastro único nacional.

Geralmente, o Renavam é realizado já em sua criação, com registro no DETRAN de cada Estado, onde o primeiro proprietário reside. Esses dados geram segurança para quem compra e também para quem vende, permitindo criar um histórico de cada carro de maneira singular e gerando informações para ambas as partes envolvidas em uma nova aquisição ou venda.

Vale lembrar que Renavam não pode ser confundido com Marca/Modelo. Não é raro ver pessoas que confundem os números de Renavam com os códigos de Marca/Modelos. O Renavam é um verdadeiro arquivo vivo do veículo e, por outro lado, os códigos de marca servem para indicar à versão específica de fabricação de cada carro.

Por fim, dê importância e conheça seu Renavam. O utilize para fazer pesquisas veiculares antes de efetuar uma nova compra e fuja das armadilhas do mercado.

*Yago Almeida é Diretor Comercial da Olho no Carro, uma startup que oferece segurança para transações de compra de veículos. Oprimeiro aplicativo web de consultas veiculares do país, analisa em poucos segundos, mais de dez variáveis, como  Decodificador de Chassi, Base Nacional – Dados Cadastrais do veículo com base no Renavam, Restrições e Impedimentos do veículo, Histórico de Roubo e Furto, Acidentes (sinistro de perda total), Indício de Sinistro, Leilão, Gravames (SNG), Histórico de Proprietários e Histórico de KM.

Renniê Paro

Published 4 months ago