O que o RH pode aprender sobre mobilidade urbana?

4 months ago

*Por Gabriel Arcon

Sei que esse título pode parecer ‘non-sense’, mas existe uma correlação íntima entre a área de Recursos Humanos e as políticas (públicas ou privadas) de mobilidade urbana nas grandes cidades.

Isso porque, a maioria da população demora, em média, uma hora para sair de suas casas e chegar ao local de trabalho e, claro, mais uma hora (ou mais) para voltar ao lar. Como gestor de pessoas, é imprescindível que você leve isso em consideração na hora de avaliar a motivação e produtividade de seus colaboradores.

Não são poucas as vezes em que ouvimos “é mais cansativo ir e vir, do que o trabalho em si”, e essa é uma triste realidade de muitos brasileiros. Além disso, há péssimas condições do transporte público, que pesam no bolso e muitas vezes obrigam os passageiros a irem espremidos.

Por isso, volto aqui ao título: o que o RH pode aprender com a mobilidade urbana? Simples! Abra as políticas de ida/vinda de sua empresa e crie campanhas que incentivem o uso de novos modais para seus funcionários. Será que todos eles sabem, por exemplo, que podem fazer uso de bikes comuns e elétricas para chegar ao trabalho? Será que sua empresa tem uma área onde eles possam deixar suas bicicletas em segurança?

São procedimentos e mudanças que podem parecer ‘bobas’ em um primeiro momento, mas que ao longo do tempo refletirão em felicidade, saúde e bem-estar de seus funcionários. E, no final das contas, isso significa aumento de produtividade, foco e redução de turn over.

Se olharmos friamente, quando empresas incentivam que seus funcionários façam usos de meios alternativos de deslocamentos, todos os lados saem ganhando: os colaboradores ficam mais satisfeitos e menos estressados; a empresa ganha produtividade e o meio ambiente agradece com menos carros nas ruas.

Portanto, querido gestor de recursos humanos, pense e repense suas atividades e políticas de incentivo aos funcionários. Tenho certeza que não se arrependerá.


*Gabriel Arcon é CEO da E-moving, startup de aluguel de bikes elétricas.

Renniê Paro

Published 4 months ago