Os benefícios do MDM para empresas de manufatura

5 months ago

Por Ricardo Fornari, Country Manager da Stibo Systems no Brasil

Em tempos cada vez mais móveis e digitais, os dados mestres estão se tornando a espinha dorsal da estratégia de qualquer empresa. Mas isso não quer dizer que as mesmas informações têm valor igual para todo tipo de companhia. A natureza e a utilidade dos dados mestres pode diferir muito dependendo do segmento, tamanho da empresa e área de negócios.

Empresas de manufatura, por exemplo, têm desafios completamente diferentes dos encontrados na rotina dos varejistas. Enquanto uma companhia de varejo geralmente precisa lidar com uma mercadoria bem descrita, o processo dos fabricantes começa muito antes, com a concepção e o planejamento do produto – e prossegue nas etapas de produção, desenvolvimento e entrega, além da necessária análise da vida útil dos itens.

Em uma linha de processos tão complexa, reduzir o tempo entre as etapas e acelerar a geração de receita pode representar um enorme diferencial competitivo. Diante de um cenário de alta competitividade, a capacidade de simplificar o desenvolvimento dos produtos e reduzir o tempo de lançamento ao mercado é um ponto cada vez mais decisivo para alavancar os negócios de um fabricante.

Agilizar esses processos, contudo, está longe de ser uma missão simples. Otimizar o passo a passo entre as etapas requer um bom gerenciamento de dados, o que por sua vez exige acesso a informações confiáveis ​​e precisas, geradas preferencialmente por uma solução de gerenciamento capaz de estimular a integração e a colaboração entre as áreas. Vale dizer que  de acordo com pesquisas de mercado, menos de 1% dos dados do mundo são realmente analisados.

Isso acontece porque as informações críticas das empresas de manufatura são geradas de forma descentralizada por vários departamentos, em um processo de complexo que abrange diversas instâncias como planejamento, cadeia de suprimentos, design, desenvolvimento e comercialização de produtos.

Os problemas começam exatamente nesse ponto: quando os dados são armazenados e mantidos em silos departamentais, sem qualquer integração. Ao manter a informação alocada de forma isolada, as companhias acabam possuindo dados propensos a erros, duplicados ​​e que, em último caso, são incapazes de criar um ambiente colaborativo e funcional. Segundo pesquisas, mais de 60% das organizações confiam em dados incompletos ou imprecisos dos clientes, sendo que a baixa qualidade dessas informações está causando, em média, US$ 15 milhões em prejuízo por ano para as empresas.

Dados inconsistentes e processos manuais, contando com comunicação por e-mail e planilhas, são exemplos de condições que podem reduzir a produtividade, gerar dados duplicados, retardar as ações e dificultar o posicionamento de uma empresa diante de seus clientes. Ao contrário, as empresas de manufatura precisam confiar nos dados de seus produtos e ter informações assertivas que possam alimentar de maneira precisa seus canais de vendas.

Para as companhias desse segmento, portanto, o grande benefício do gerenciamento de dados mestres (MDM, de Master Data Management, em inglês) é a oportunidade de minimizar a complexidade da cadeia de fornecimento de informações e melhorar a colaboração. Esses sistemas tornam os dados dos produtos mais acessíveis aos responsáveis ​​pelo planejamento e pela operação.

Considerando a complexidade da geração de dados na fabricação, é aconselhável que as empresas de manufatura utilizem o MDM em combinação com as ferramentas de análise do ciclo de vida dos produtos. Essa soma de tecnologias permite capturar, compartilhar e exibir dados mestres em uma plataforma comum e amigável. Além disso, essa solução oferece a chance de coletar as informações da concorrência, receber o feedback dos clientes e orientar a comunicação com os fornecedores por meio de um mesmo canal – o que aumenta significativamente a colaboração e reduz o tempo de lançamento de novos produtos no mercado.

A chave dessa oportunidade é a consistência e visibilidade de dados de ponta a ponta. Ao garantir um repositório de dados confiável e único, o MDM garante que o gerente de produtos e o gerente de vendas observem os mesmos conjuntos de informações ao tomar decisões estratégicas.

Esse cenário de colaboração economiza tempo em pesquisas de banco de dados e reduz erros do processamento manual. Além disso, esses sistemas gerenciamento de dados mestres permitem elevar o retorno sobre investimento (ROI) das companhias de manufatura. Sobretudo em relação ao tempo de comercialização, que se torna menor graças à precisão e visibilidade dos dados, à fácil colaboração entre as equipes internas e à integração mais rápida de parceiros e fornecedores. Pesquisas recentes indicam que o uso de soluções MDM permite reduzir o tempo de integração entre fornecedores e fábricas em até 75%.

Ter uma única versão dos dados, com uma visão confiável das informações, possibilita que os fabricantes comuniquem insights sobre produtos aos pontos de venda de forma rápida e coerente. Do mesmo modo, os fabricantes podem avaliar informações consistentes sobre seus processos, avaliando as ações desde a fábrica até a coleta de feedbacks junto aos consumidores. Com isso, as fábricas podem atender imediatamente às demandas dos pontos de venda e melhorar a satisfação dos usuários de forma prática e objetiva.

Esse processamento de dados otimizado oferece benefícios concretos que têm um impacto direto na rotina das companhias, seja para colocar um novo produto à venda ou para tomar decisões mais assertivas. Com recursos alinhados à nova Era Digital, o MDM agrega inteligência ao processo. Com essa estrutura, as companhias poderão encontrar melhores respostas e oportunidades para o presente e para o futuro.

Carol Tiago

Published 5 months ago