You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
Parceria faz frente à diluição das fronteiras de segurança cibernética, que coloca o usuário como perímetro

Parceria faz frente à diluição das fronteiras de segurança cibernética, que coloca o usuário como perímetro

CLM e AppGate levam conceitos como SDPSoftware Defined Perimeter(1) e Zero Trust(2)diante da mudança de paradigma de proteção corporativa

A CLM, distribuidor latino-americano focado em segurança da informação, acaba de assinar acordo de distribuição com a AppGate, empresa de cibersegurança que fornece soluções com base nos princípios de Zero Trust, ou confiança zero. A partir de agora, a CLM passa a comercializar as soluções da AppGate no Brasil, Colômbia, Peru e Equador, com apoio total aos canais no pré e pós-venda, treinamento e marketing.

O diretor de produtos da CLM, Gabriel Camargo, ressalta que a parceria foi fechada em um momento de acelerada transformação digital, em que os colaboradores das empresas passaram a trabalhar distribuídos geograficamente, e o conhecido perímetro a proteger desapareceu. “As soluções da AppGate se encaixam com perfeição à essa nova conjuntura, com demanda crescente por acesso seguro dos usuários em home office,” assinala.

(1) Perímetro definido por software

(2) Confiança Zero

O perímetro não é mais o escritório da empresa

Para o vice-presidente da AppGate para a América Latina, David López, o principal desafio quanto à segurança da informação que as organizações têm pela frente é a diluição do perímetro.

“As empresas geralmente investem na proteção do perímetro onde seus escritórios estão localizados, com a transformado digital acelerada devido à epidemia, os colaboradores foram forçados a se conectar de suas casas por meio de tecnologias desatualizadas, que não são seguras, muito menos práticas, criando complexidades reais de segurança cibernética, logística e de gerenciamento. A nova realidade é que o perímetro não é mais o prédio ou escritório da empresa, mas o usuário em si, que pode se conectar de onde quer esteja”, reforça López.

O usuário é o perímetro

A tecnologia do AppGate SDP – Software Defined Perimeter – permitiu um salto na segurança cibernética das organizações, principalmente na implementação de acesso remoto. Ela se concentra no usuário como um perímetro, com ferramentas para acesso seguro, fácil e simples aos recursos da organização. Tudo é validado com a abordagem Zero Trust, fornecendo acesso aos ativos que a pessoa demanda e monitorando constantemente sua conexão.

“Na AppGate, acreditamos que o paradigma de segurança que protege a rede e os recursos da empresa deve ser construído em torno das pessoas e não da própria rede, focado na identidade dos funcionários e não nas credenciais (nome de usuário e senha), avaliando em tempo real se eles devem ter acesso às informações e estabelecendo comunicações individuais entre os colaboradores e os recursos que desejam alcançar. Isso elimina a possibilidade de o usuário, ao se conectar, ter acesso a toda a rede ou a um segmento importante dela”, salienta López.

Para apoiar as empresas que têm colaboradores trabalhando em casa, além do AppGate SDP, a nova parceira da CLM tem em seu portfólio a suíte Total Fraud Protection, que conta com recursos de autenticação baseada em risco e proteção contra ameaças digitais, bem como uma variedade de ofertas inovadoras de gerenciamento e de análise de ameaças, que inclui a plataforma de investigações digitais Brainspace e o Immunity uma série de softwares e de serviços de simulação de adversários orientada a ataques ofensivos.

Vale mencionar que a arquitetura de segurança Zero Trustrastreia, inspeciona todo o tráfego e provê total controle sobre quem pode acessar os sistemas e os dados corporativos, de forma a impedir acessos mal intencionados.

Top stories in your inbox!