Sobre Newsletter Torne-se um polinizador Mural de vagas Eventos Politalks Polissocial
Sign-in
/ Games

Playbor promete novidades para terceira turma de programa para startups de games

  • Felipe Mendes

    Felipe Mendes

    Felipe is our journalist at Polinize. We are committed to helping all stakeholders understand why, when and how technology can - and cannot- support better them.

    More posts by Felipe Mendes.
    Felipe Mendes

Depois do sucesso das duas primeiras edições, a Playbor começou a trabalhar para lançar o edital para a terceira turma de seu programa de pré-aceleração com foco em games. A startup ainda não adianta detalhes, mas garante que haverá novidades para as equipes que vão participar do programa em 2018.

Desenvolvido semestralmente, o programa pretende ser uma ponte entre estúdios desenvolvedores de games e o mercado. A startup se apresenta como “especialista nas principais dificuldades enfrentadas pelos estúdios desenvolvedores de jogos digitais brasileiros”, e quer ajudar a superar essas dificuldades.

“Ao final de cada turma, a gente gosta de rever o que fizemos, avaliar os pontos fortes, fracos, e moldar nosso programa de acordo com a situação atual do mercado. Estamos planejando mudanças para 2018 de acordo com a própria maturidade do mercado brasileiro e global, explica o CEO da startup, Marcelo Freitas.

“Abrimos seleção para quem desejar participar. Na inscrição pedimos vídeos das equipes, informações sobre os jogos. Selecionamos projetos promissores, geralmente de pessoas que acabaram de se formar ou estão perto de concluir a faculdade, ou mesmo pessoas que vêm de outras áreas e estão começando a empreender na área de jogos”, complementa o diretor de pré-aceleração da Playbor, Marcelo Faria.

Depois de oito semanas de programa, a Playbor seleciona as equipes e estúdios que vão passar para uma segunda etapa, de consultoria. Essa escolha é feita com base em avaliações da equipe, dos jogos que estão sendo desenvolvidas e de contato com o mercado. Não há um número definido de equipes que vão passar para esta etapa, são chamadas aquelas que estão em um bom ponto desenvolvimento.

Para chegar a esse objetivo, a Playbor conta com grandes nomes do mercado brasileiro de games como mentores. Os resultados já apareceram: alguns dos estúdios da primeira turma já fecharam parceria com grandes publicadoras ou foram selecionados em editais do Ministério da Cultura ou do Google, entre outros.

Histórico

A Playbor surgiu em 2015, primeiro como aceleradora. Depois de passagem pelo Programa Lemonade, a chave mudou: a equipe da Playbor percebeu que as empresas estavam chegando pouco preparadas aos programas de aceleração, e então decidiu investir na pré-aceleração.

“Enquanto a aceleradora foca em empresas que já começaram a jornada delas, com produto em desenvolvimento, a gente preocupa em trabalhar a preparação dessas empresas, entregando mais conteúdo, introduzindo no mercado. Quando elas chegam à aceleradora, não terão dúvidas típicas de quem tá iniciando em negócios, e sim problemas mais maduros. Ajudamos essas empresas a amadurecer antes de chegar ao mercado”, explica Faria.

Felipe Mendes

Felipe Mendes

Felipe is our journalist at Polinize. We are committed to helping all stakeholders understand why, when and how technology can - and cannot- support better them.

Read More
Playbor promete novidades para terceira turma de programa para startups de games
Share article