Positivo investe na valorização e qualificação de profissionais em Foz do Iguaçu

a month ago

Por: Central Press

 

Professores e funcionários da escola Semeador ganham bolsas de estudo para formação continuada e aperfeiçoamento

A apreensão que tomou conta dos profissionais que trabalham na escola Semeador, em Foz do Iguaçu, com a notícia da compra da instituição pelo Grupo Positivo, se transformou em alegria e motivação quando os colaboradores descobriram que, por agora fazer parte do mesmo grupo, têm bolsas de estudo na Universidade Positivo. "Trabalhamos com Educação e estimulamos todos os mais de 4 mil colaboradores a se manterem sempre em desenvolvimento, pois o saber é um dos valores do Grupo Positivo e a formação continuada é a garantia de um futuro melhor a todos", afirma o presidente da Divisão de Ensino da Positivo Educacional, Paulo Arns da Cunha.

Formado em Filosofia, Henrique Pedrotti, gestor do Fundamental Anos Finais e Ensino Médio, recebeu a notícia da possibilidade de voltar aos estudos em busca de especializações em sua área com uma boa expectativa. “Tenho a certeza que será de grande valia receber essa oportunidade de um grupo educacional tão renomado e com muita experiência na área. Meu desejo foi o de “abraçar” essa chance no exato momento que recebi a notícia”. Para ele, o principal ganho de uma oportunidade como essa é a realização de sonhos. “O sonho de todo educador é poder fazer a diferença na vida das pessoas. Pensando nisso, sempre tive o desejo de me especializar cada vez mais, aumentar minha bagagem cultural para tornar minha prática educacional ainda mais eficaz”, conta.

Mas Henrique não foi o único a ver a mudança com bons olhos. Roberta Silveira Martins Rocha, gestora dos Anos Iniciais do Colégio Semeador, conta que a equipe toda está na expectativa de boas mudanças. “Quando eu falo da empolgação, represento a equipe toda. Estão todos esperando mudanças positivas e muita inovação”, explica. Para ela, a oportunidade será uma chance para unir duas paixões. “Eu me formei em Direito e cheguei a exercer a profissão, mas minha vocação sempre foi ser professora, também cursei Pedagogia e escolhi a educação por amor. Agora pretendo fazer um curso sobre Direito Educacional e me especializar no assunto”, conta.

Quem já chegou lá

A própria diretora da escola Semeador, Silvana Bau, é um exemplo de crescimento profissional por meio da formação continuada. Ela entrou no Grupo Positivo há 13 anos, como professora auxiliar, após um período de recesso dentro da profissão. “Eu já tinha trabalhado em outras escolas, então meu currículo era melhor, mas eu queria a vaga de professora auxiliar, pois me via exercendo aquilo”, conta. Em apenas quatro meses, Silvana já se destacou no Grupo e foi promovida a coordenadora do programa de ensino integral. Esses foram apenas os primeiros degraus, que depois levaram a profissional até Nova Iorque para estudar as modalidades internacional e bilíngue.

“O Positivo me deu a oportunidade de crescer profissionalmente mas, principalmente, de desenvolver o lado pessoal. Os desafios foram sendo colocados para mim e também as chances de aprender com eles. Foi o Grupo que proporcionou minha viagem para a especialização fora do Brasil e, por meio disso, meu crescimento fez com que eu chegasse ao cargo de diretora e pronta para trilhar novos caminhos, como tem sido assumir o Colégio Semeador aqui em Foz do Iguaçu”, explica Silvana.

Segundo Arns da Cunha, a formação continuada dos professores é um grande passo para melhorar a Educação do País. No ranking mundial que mede a qualidade da educação em 40 países, o Pisa, o Brasil está em penúltimo lugar. Os sete primeiros colocados no Pisa são asiáticos. "Esses países têm em comum a cultura de valorização e respeito ao professor. Em Cingapura, por exemplo, cada professor dedica um mínimo de 100 horas por ano a cursos de capacitação. E sabe-se que, quanto maior o investimento em qualificação, maiores os salários e melhor a qualidade do ensino", justifica o presidente.

Sobre o Colégio Positivo

O Colégio Positivo compreende cinco unidades na cidade de Curitiba, onde nasceu e desenvolveu o modelo de ensino levado a todo o país e ao exterior. O Colégio Positivo Júnior, o Colégio Positivo – Jardim Ambiental, o Colégio Positivo –  Ângelo Sampaio, o Colégio Positivo Hauer e o Colégio Positivo Internacional atendem alunos da Educação Infantil ao Ensino Médio, sempre combinando tecnologia aplicada à educação, material didático atualizado e professores qualificados, com o compromisso de formar cidadãos conscientes e solidários. Os alunos têm à sua disposição atividades complementares esportivas e culturais, incentivo ao empreendedorismo e aulas de Língua Inglesa diferenciadas, além de aprendizado internacional na unidade que leva essa proposta em seu nome. Em 2016, foi incorporado ao Positivo o Colégio Positivo Joinville (SC) e, em 2017, o Colégio Positivo – Santa Maria, em Londrina (PR). Em 2018, o Positivo ganhou duas unidades em Ponta Grossa (PR): Colégio Girassol e Positivo Master. Em 2019, somaram-se ao Grupo duas unidades do Colégio Semeador, em Foz do Iguaçu (PR), e duas unidades da escola Passo Certo, em Cascavel (PR). Em 2020, o Positivo inicia o ano letivo com mais duas unidades em Curitiba: Colégio Positivo - Água Verde e Colégio Positivo - Boa Vista.

Comments?