Programa de aceleração de negócios de impacto social focado em Educação & Empregabilidade está com as inscrições abertas

4 months ago

Organização pioneira no apoio a negócios de impacto social, a Artemisia inicia busca por empreendedores para o programa Artemisia Lab Educação e Empregabilidade. A iniciativa vai selecionar até 20 negócios em estágio inicial para uma jornada de seis semanas de aceleração; até três startups - que se destacarem ao longo do processo - poderão receber capital-semente de até 20 mil cada e acompanhamento extra personalizado por mais três meses. Gratuitas, as inscrições estão abertas de 2 de julho a 5 de agosto de 2019 e podem ser feitas pelo site www.artemisia.org.br/labeducacaoeempregabilidade

São Paulo, 4 de julho de 2019 – No Brasil, a falta de acesso a uma educação de qualidade tem perpetuado a condição de pobreza em diferentes gerações, que afeta o pleno desenvolvimento e qualidade de vida de uma grande parcela da população. Entre as pessoas mais vulneráveis economicamente, a enorme probabilidade de os filhos frequentarem escolas de baixa qualidade limita as futuras opções de trabalho; aos jovens das classes sociais menos favorecidas, legamos os empregos com baixa remuneração. O estudo O elevador social está quebrado? Como promover a mobilidade social, conduzido pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OECD), aponta que seriam necessárias nove gerações para que os descendentes de um brasileiro – que integre o grupo dos 10% mais pobres do país – cheguem ao nível médio de rendimento do país.

Dados compilados pela organização Todos pela Educação em 2017 revelam que 2,46 milhões de crianças e jovens, com idade entre 4 a 17 anos, estão fora da escola. No país, 52% da população não tem diploma do ensino médio e somente 17% dos jovens adultos com idade entre 24 e 34 anos atingem o ensino superior, segundo relatório da OCDE de 2018. Essa organização aponta, ainda, que os estudantes brasileiros estão entre os mais ansiosos e inseguros do mundo; a falta de habilidades socioemocionais – resiliência e relacionamento interpessoal, por exemplo – tem efeitos negativos na renda e no desempenho profissional. Esse dano não é compensado pelas habilidades cognitivas. Nesse cenário que demanda mudanças urgentes, a Artemisia reuniu educação e empregabilidade, temáticas complementares e que devem ser vistas de maneira integrada, em um programa de curto prazo para aceleração de negócios de impacto social.

A proposta do Artemisia Lab Educação e Empregabilidade é apoiar uma nova geração de startups com soluções inovadoras que tenham potencial para impactar milhões de brasileiros – especialmente as pessoas mais vulneráveis e de menor renda. Gratuito e com o apoio da Potencia Ventures, o programa vai selecionar até 20 negócios em estágio inicial para uma jornada de seis semanas, compostas por workshops presenciais e encontros online, baseados na metodologia exclusiva de aceleração da Artemisia, que já foi testada com mais de 170 startups. As inscrições estão abertas de 2 de julho a 5 de agosto de 2019 e podem ser feitas pelo site www.artemisia.org.br/labeducacaoeempregabilidade

Segundo Maure Pessanha, diretora-executiva da Artemisia, educação e empregabilidade são temas complementares em uma perspectiva do desenvolvimento de pessoas que tenham maior repertório e estejam mais aptas para o mercado de trabalho atual e futuro. A falta de acesso à educação de qualidade e alinhada às novas demandas é um dos grandes desafios contemporâneos. Sem iguais oportunidades de educação não é possível competir de forma justa por empregos promissores. Em paralelo, o desemprego – em épocas de instabilidade econômica – afeta, majoritariamente os brasileiros com menor nível de escolaridade. “Do outro lado, vemos despontar um novo mercado de trabalho com o surgimento de vagas alinhadas às novas tecnologias, que demandam profissionais com diferentes habilidades. Tais capacitações ainda não são acessíveis para população de baixa renda e para grupos vulneráveis, gerando um mercado de trabalho pouco inclusivo e diverso”, afirma Maure. A executiva defende ser preciso quebrar o atual ciclo intergeracional da pobreza, que se estabelece pela falta de educação – que leva a piores oportunidades de empregos. Frente ao cenário desafiador, Maure acredita ser preciso apoiar negócios inovadores que se apresentam como um caminho para complementar o acesso, qualificar a educação – em diferentes fases da vida – e dar iguais oportunidades de trabalho digno a todos. “Por isso, estamos em busca de soluções e empreendedores genuinamente interessados em dar suporte ao desenvolvimento educacional e qualificação de pessoas em situação de vulnerabilidade econômica ou ampliar o acesso a melhores oportunidades de emprego”, finaliza a executiva.

Critérios de seleção e setores

O Artemisia Lab Educação & Empregabilidade busca empreendedores de todo o Brasil que tenham negócios inovadores focados nos dois setores. A metodologia – desenvolvida pela Artemisia, organização que há 15 anos apoia negócios de impacto social no Brasil – foi planejada para potencializar soluções destinadas a dar acesso à educação de qualidade – da primeira infância à vida adulta – ou ampliar o acesso e conexão com melhoresoportunidades de emprego. Serão selecionados empreendedores de negócios que já tenham protótipos desenvolvidos em processo de validação das propostas de valor e modelos de negócio – e que tenham potencial e intencionalidade para gerar impacto social positivo.

Entre os critérios de seleção, o impacto social(negócios que ofereçam produtos ou serviços para resolução de questões relacionadas aos desafios de educação e empregabilidade);perfil (empreendedores com intenção genuína de mudar o Brasil, com histórico de realizações e capacidade para atrair talentos e desenvolver equipe consistente); potencial de escala(modelos de negócio lucrativos que ofereçam soluções que possam ser escaláveis e com potencial de atender milhares de pessoas das classes C, D e E); estágio de maturidade(startups com protótipo ou produto/serviço desenvolvido, que estão em fase de validação da proposta de valor e modelo de negócios); e potencial de inovação(capacidade de entregar soluções inovadoras com potencial de promover qualidade de vida para população de baixa renda brasileira por meio de soluções em educação e empregabilidade). É essencial a disponibilidade de pelo menos um representante do negócio para participar de todos os dias de workshops presenciais que acontecem nos dias 24 e 25 de setembro; e 29 e 30 de outubro de 2019.

Para participar, é preciso ter um negócio alinhado a uma das temáticas do programa: primeira infância (soluções que contribuam para o desenvolvimento de crianças com idade entre zero e 6 anos; em relação à aprendizagem, habilidades comportamentais e socioemocionais e/ou soluções que apoiem pais e cuidadores, tendo como foco a preparação das crianças para escola e para outras etapas da vida); educação experiencial (incentivo à cultura maker, metodologias não tradicionais de educação, aprendizagem baseada em projetos, e/ou soluções que promovam trocas culturais ampliando horizontes de aprendizagem); desenvolvimento de competências do século XXI (que promovam o desenvolvimento de competências socioemocionais, trabalho em equipe, pensamento crítico, criatividade, resolução de conflito, flexibilidade e resiliência, entre outras); formação em tecnologia (capacitação e/ou qualificação de pessoas para o mercado de tecnologia como programação, desenvolvimento de sistemas, análise de dados, entre outras habilidades necessárias para a área); apoio a educadores (desenvolvimento e qualificação de educadores das instituições de ensino – desde creches até instituições de ensino superior); orientação e iniciação profissional(apoio à inserção de jovens no mercado de trabalho e/ou no processo de escolha profissional e criação de plano de carreira para públicos diversos); planejamento financeiro e financiamento educacional(que apoiem jovens no acesso a financiamento estudantil ou bolsas de estudo ou, ainda, que contribuam para o planejamento financeiro voltado ao investimento em educação); melhores oportunidades profissionais(que tragam acesso e conexão a empregos dignos, melhores condições de trabalho e/ou jornadas flexíveis ou, ainda, soluções de capacitação profissional que deem acesso a melhores salários e oportunidades de emprego); e inovação e tecnologia (que promovam inovação na formação e qualificação de pessoas – desde a educação básica até a profissionalização – por meio de modelos online, offline ou híbridos).

Benefícios aos selecionados

Os empreendedores selecionados serão potencializados com base na metodologia exclusiva de aceleração de curto prazo da Artemisia, tendo acesso à curadoria de ferramentas e conteúdos; conexão com outros empreendedores dos setores; e mentorias com especialistas em negócio, impacto social, educação e empregabilidade. O objetivo é que os participantes saiam do programa com maior clareza sobre os próximos passos do seu negócio para que avancem no desenvolvimento de aspectos fundamentais e estejam mais preparados para crescer e gerar impacto social no setor atuante. Os empreendedores que concluírem o programa também passam a fazer parte do portfólio Artemisia. Até três startups que se destacarem ao longo do processo poderão receber capital semente de até 20 mil reais cada e terão um acompanhamento individualizado extra com equipe Artemisia.

ARTEMISIA

A Artemisia é uma organização sem fins lucrativos, pioneira na disseminação e no fomento de negócios de impacto social no Brasil. A organização apoia negócios voltados à população de baixa renda, que criam soluções para problemas socioambientais e provocam impacto social positivo por meio de sua atividade principal. Sua missão é identificar e potencializar empreendedores(as) e negócios de impacto social que sejam referência na construção de um Brasil mais ético e justo. A organização já acelerou mais de 150 negócios de impacto social no Brasil e capacitou outros 300 em seus diferentes programas. Só nos últimos 8 anos já apoiou 57 negóciosnos setores de Educação e Empregabilidade.artemisia.org.br

Equipe Polinize

Published 4 months ago