You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
Quais as reais vantagens na adoção da odontologia digital?

Quais as reais vantagens na adoção da odontologia digital?

*Por Luis Calicchio

Respondo já: costumo dizer que a maior vantagem da odontologia digital - pautada em ferramentas que utilizam a tecnologia - está em conseguir nivelar o resultado do trabalho como um todo.

Por nivelar o trabalho, digo trazer mais excelência em todas as partes que envolvem as atividades da rotina dos dentistas e laboratórios também. Assim, o grande beneficiado é o paciente. A tecnologia nos permite hoje padronizar e digitalizar processos que antigamente eram todos manuais.

E no que de fato consiste a odontologia digital? Temos alguns exemplos de ferramentas que compõe esse cenário, como máquinas fotográficas digitais, já comuns nos consultórios, até impressoras 3D e fresadoras. Assim como o scanner intra-oral, aplicativos, software para desenhos 3D de sorriso ou restaurações e as próprias impressoras 3D. Todos esses recursos fazem parte de uma odontologia mais automatizada e ágil.

É importante salientar que a digitalização do processo deve ser encarada como uma aliada pelos profissionais, e aqueles que assim a enxergarem e souberem tirar proveito disso estarão à frente no mercado. Isso resulta em mais agilidade na capacitação de pessoas e na garantia de qualidade dos serviços executados.

Assim como qualquer mudança, a introdução da tecnologia na rotina diária de dentistas e também de técnicos de prótese - nicho que atuo para digitalizar cada dia mais -  pode ser dolorosa e deve ser feita de forma gradual.

Um dentista digital que trabalha juntamente com um laboratório digitalizado, por exemplo, chega a ser 3 vezes mais rápido e assertivo do que um dentista que trabalha no fluxo convencional e analógico. Isso sem contar a garantia de qualidade na entrega do serviço do laboratório ao dentista. Tudo isso influencia no aumento de produtividade e garantia de felicidade dos pacientes.

No entanto, antes de ampliar a resposta acima e elencar de fato essas vantagens, precisamos falar de investimentos.

O investimento para se praticar o fluxo digitalizado pode ser controlado de forma inteligente, conforme o profissional for se adequando. Muitas vezes o dentista acha que vai ter que gastar fortunas para isso, mas na realidade o que acontece é que o maior investimento está no laboratório e não em sua clínica em si.

Tomemos uma ferramenta como exemplo: o scanner intra-oral. Um erro da maioria dos dentistas é associá-lo pura e simplesmente para o registro da impressão digital dos preparos. No entanto, quando se entende todas as aplicabilidades dele dentro da nossa rotina clínica, talvez o custo do investimento passa a fazer mais sentido.

O escaneamento inicial das arcadas na primeira consulta facilita, por exemplo, o poder de troca de informações entre equipes interdisciplinares, uma vez que os softwares possuem ferramentas de mensuração e de simulação de hipóteses de tratamentos.

Ele traz consigo também a possibilidade de cópia de dentes naturais de qualquer pessoa, criando um arquivo digital variado que pode servir de modelo para a construção de um novo sorriso.

Já pensou poder reconstruir o sorriso de uma mãe usando os dentes naturais de seus filhos como referência? A naturalidade nas construções das restaurações é algo impressionante, e poderoso.

E você, ainda continua achando que é um investimento caro e que não faz sentido?

Dado esse exemplo, elenco abaixo as vantagens que acredito serem as maiores na adoção do fluxo digital como um todo:

1- Aumento da produtividade dos profissionais. Ou seja, temos máquinas que nos permitem fazer mais, em menos tempo;
2- Os prazos de entrega dos serviços e produtos são reduzidos;
3- A qualidade do serviço e produto é superior, uma vez que deixa de ser tão artesanal e dependente da habilidade manual do executor;
4- O procedimento pelo fluxo digital diminui os custos com gesso e moldagem;
5- Mais facilidade no processo de repetição do trabalho com arquivos digitais já existentes;
6 - Experiência e conforto do paciente, que terá procedimentos feitos muito mais rápidos e menos invasivos;
7 - Facilidade na comunicação entre as diferentes especialidades, pois está mais fácil compartilhar informações;
8 - Sustentabilidade, pois diminui o consumo de produtos que causam danos ao meio-ambiente.

Obviamente, sempre existirá um momento de queda da performance, o que é inerente ao aprendizado. Mas assim que as mudanças são internalizadas, o aumento de performance é evidente e nos colocando em um outro patamar.

Lembrando que isso é revertido em um ganho gigantesco de velocidade na entrega dos serviços pelo dentista. Ele, por sua vez, consegue garantir uma melhor experiência para seu cliente final, o paciente.

Vamos juntos nessa mudança?

*Luis Calicchio é dentista com mais de 15 anos de experiência, CEO e fundador da UDlab, plataforma que conecta dentistas e laboratórios e primeira odontotech do Brasil.

Top stories in your inbox!