You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
Quem inventou a educação 4.0?

Quem inventou a educação 4.0?

A Indústria 4.0 nasceu a partir da evolução da tecnologia e a necessidade de integração de processos em várias verticais da Indústria com o objetivo de levar eficiência, agilidade e mais qualidade de entrega para os clientes finais. Mas, e o conceito de Educação 4.0 que ganha força nas escolas? Quem é o pai da Educação 4.0? Nasceu também da evolução da tecnologia ou a tecnologia impulsionou um novo modelo de aprendizagem, de pensamento e de relação alunos e professores em sala de aula?

No ano em que a internet completa 30 anos no Brasil, desde que Tim Berners-Lee deu o ponta pé inicial no mundo conectado com uma ferramenta para facilitar o acesso de documentos, Boom, nunca mais a vida foi a mesma, nem as ideias, nem as pessoas. Imagine se os alunos poderiam ser os mesmos?

Com um horizonte de oportunidades na tela do computador, alunos passaram a vivenciar conhecimento e informação fora da sala de aula, e claro, chegarem na escola para enfrentar um modelo tradicional de carteira, quadro negro e professor com a régua na mão, de fato não caberia na realidade de um mundo repleto de blogs, sites de noticiais, conteúdo em formato de vídeos, tutoriais, documentários, fake-news e uma infinidade de formas de consumo de conteúdo.

A interferência do aluno no conteúdo em sala de aula, o conteúdo na palma da mão nos smartphones e o transito de informação nas Tvs por assinatura com a internet conectada na TV da sala durante o jantar em família, despertaram para um novo modelo de escola e proposta de sala de aula. Então, nasce o ambiente colaborativo na escola, as learnings spaces, as ferramentas de aprendizagem, as Edthecs e a Educação 4.0 ganha forma e força tanto na vida do aluno, que hoje segundo especialistas assumem o papel de protagonistas em sala de aula, quanto para professores, que recebem capacitação em tecnologias de gigantes que entraram  no mundo da educação com muita força e para ficar.

Então, será que o pai da Educação 4.0 não seria o aluno? Afinal, ele impulsionou com o celular na mão uma proposta de aula, conectada, dinâmica e colaborativa. E é para este público, inquieto e com sede de tecnologia que a informação e o conhecimento precisam de profissionais estratégicos e com pedagogia afinada a nova linguagem e comportamento da Educação 4.0.

Vamos observar atentos os próximos passos.

*Artigo por Vivian Manso - Fundadora da Consultoria de Marketing Mercados Verticais. Conta com 15 anos de experiência no segmento educacional, tendo atuado como gestora de marketing e vendas de empresas fornecedores de tecnologia educacional. Foi Country Manager da divisão de tecnologia educacional da Hitachi Solutions America no Brasil e atualmente dedica-se a ajudar instituições de ensino e empresas a construírem o ecossistema da educação 4.0.