Startup desenvolve Plataforma Tecnológica Educacional que combate evasão e pode salvar vidas

Estudante foi resgatada pelo próprio pai que foi avisado via SMS sobre a filha não ter chegado até a escola

O Brasil é campeão em abandono escolar entre os países do Mercosul, segundo dados recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, ficando à frente de Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela. O Censo Escolar realizado entre 2014 e 2015 aponta uma taxa de evasão que chega a 12,7% na primeira série do Ensino Médio, seguida de 12,1% na segunda série. Os números fazem parte dos indicadores de fluxo escolar na educação básica e divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Os motivos? - Podem ser muitos: falta de interesse na escola, necessidade de buscar renda familiar em horário de aula, problemas de saúde não identificados pelos pais ou pela escola e que atrapalham o rendimento escolar, o atrativo das drogas e da criminalidade, entre tantos outros.

Porém, muitas dessas ausências sequer são de ciência dos pais, já que os alunos saem de casa para ir para a escola, mas, no meio do caminho, tomam outro rumo e voltam para a casa no horário de término da aula como se tivessem frequentado a escola.

A solução? - Um sistema que avisa aos pais, em tempo real, logo após a chamada em sala de aula, que seu filho ou filha não está na escola. Trata-se da “Plataforma Escola do Futuro”, criada pelo empreendedor e Analista de Sistemas, Renato Cascardi, em 2018 e que já está presente em escolas públicas e privadas de três cidades brasileiras. O sistema tem por objetivo contribuir, significativamente, para a redução da evasão escolar, evitando situações de vulnerabilidade social a que ficam expostas crianças e adolescentes por todo o País.

Tecnologia com mensagens imediatas sem gastar com equipamentos e mesmo sem internet na sala de aula - Cascardi explica que um dos principais diferenciais da Plataforma é que não é necessária, por parte da escola, a aquisição de qualquer equipamento, como leitores digitais, tablets, celulares, câmeras e outros. Além disso, a escola também não precisa ter Wi-Fi e o sistema foi desenvolvido justamente pensando na necessidade de envio imediato de mensagem aos pais no caso de o(a) aluno(a) não estar em sala de aula.  Os celulares dos próprios professores podem ser utilizados sem que haja custo em suas contas fixas ou uso de crédito do celular.

O sistema gera, ainda, integração com a cozinha da escola a respeito de quantos alunos faltaram naquele dia, evitando desperdício de refeições; alunos também podem ter acesso a conteúdo educacional; pais podem acessar boletins e comunicados gerais, entre outros benefícios.

"Analisamos soluções de diversas Edutechs e a Plataforma Escola do Futuro oferece diferenciais únicos para escolas públicas e privadas. Implantamos a solução em alguns municípios e resultados muito relevantes já começam a surgir, aliás, relevante é pouco para descrever os resultados, já que, recentemente, com uma chamada enviada via SMS para alertar os pais de uma aluna sobre sua ausência na escola, foi possível evitar uma grande tragédia. Realmente não consigo descrever em palavras minha emoção no desfecho desse caso”, revela Renato Cascardi, fundador da INFOTECH Tecnologia e criador da Plataforma Escola do Futuro.

Tecnologia salvou a vida de uma jovem – Em outubro deste ano, Renato Cascardi se deparou com algo que o deixou emocionado. O pai de uma jovem que estuda em uma das escolas que utiliza a solução da Plataforma Escola do Futuro enviou mensagem via formulário de Fale Conosco pelo site da INFOTECH Tecnologia agradecendo a criação da solução e relatando que sua filha foi salva por ele de um estupro graças à mensagem via SMS que recebeu informando que sua filha estava ausente da sala de aula. O pai da menina não quis se identificar e informou números de telefones inexistentes ao preencher o formulário. A seguir a mensagem enviada pelo pai da estudante.

“Quero muito agradecer os profissionais desta empresa, fazendo este sistema de chamada nas Escolas, porque salvou minha filha de ser estuprada. Numa segunda-feira que chovia bastante, era bem cedinho de manhã e me chegou um SMS no celular dizendo que minha filha não tinha ido pra escola, que não estava na aula. Como eu vi ela saindo de casa fiquei muito preocupado. Liguei na escola e disseram que ela não tinha ido. Sei que ela não mata aula, ela é muito esforçada.  Nervoso, saí­ de moto e comecei a rodar. Aqui tem ruas mais vazias, que passa pouca gente. Quem é da cidade conhece os lugares de risco que tem. Reconheci ela de longe pelo guarda chuva, que tem uns desenhos. Estava no final de uma rua comprida, andando com um homem colado, lado a lado. Acelerei pra cima. O desgraçado começou a correr. A menina chorava muito e gritou que ele estava armado. Pra eu não ir atrás. Só Deus sabe o que eu passei! Ela subiu na garupa e fomos pra casa. Ela me disse que um dia tinha visto esse homem parado em uma rua no caminho da escola. Que ele ficou olhando. O monstro já estava marcando minha filha. Se não fosse a mensagem no celular, me avisando que ela não tinha chegado, nem quero pensar no que tinha acontecido. Não sei se ela estaria mais aqui.  Minha filha disse que é um aplicativo que as professoras usam no começo da aula, pra fazer a chamada. Descobri o nome da empresa de vocês falando com uma das professoras, e entrei no site para escrever. Para agradece. Não tem mais lugar seguro neste país, aqui já foi muito tranquilo, mas a droga e o crime só estão aumentando em tudo que é canto. Torço muito pra esse sistema ir para mais escolas e cidades. Parabéns para todos os profissionais da empresa e que Deus abençoe seus caminhos” (SIC). Mensagem anônima em 13 de outubro de 2019.

Renato Cascardi conta que seu objetivo é tentar fazer a plataforma chegar ao maior número possível de escolas por todo o Brasil.

“Precisamos estreitar a relação escola-família que está bastante perdida e que pode salvar muitos jovens da criminalidade e de situações de violência ao estarem fora das escolas”, conta o empreendedor.

Um vídeo explicativo sobre a Plataforma Escola do Futuro está disponível pelo link: https://www.infotechtecnologia.com/plataforma-escola-do-futuro.php.

Renato Cascardi cursou Ciências da Computação, é Analista de Sistemas e um incansável empreendedor que há mais de uma década se dedica à tecnologia de sistemas inovadores, sobretudo, nas áreas sociais. Nos anos 2000, então vinculado à Organização das Nações Unidas - ONU e à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura - UNESCO, coordenou um sistema de informações gerenciais do Ministério da Saúde que atendia a Estados e municípios em todo o Brasil.

Outras informações no site https://www.infotechtecnologia.com/.

Cristiane Sampaio

Published a month ago