You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.

Startups se mobilizam para apoiar ações de solidariedade

Kenzie Academy e leadlovers usaram da expertise em tecnologia e desenvolvimento de sites para ajudar a comunicação online de entidades não governamentais

Apoiar uma causa não depende necessariamente de aportes financeiros, que muitas empresas já inserem em uma cota anual. É possível explorar outras formas de se engajar com as instituições que estão dedicando seu tempo a fazer o bem à população, já que existem demandas que precisam de profissionais para a execução, e as empresas podem entrar com esse apoio, oferecendo conhecimento e mão de obra qualificada.

As ONGs É Possível Sonhar - que acolhe e resgata a dignidade, autoestima e sonhos de crianças e mulheres vítimas de violência física, emocional e sexual - e Movimento Global Humanity for Hope (H4H) - que trabalha na arrecadação de fundos destinados para ajudar profissionais que estão no enfrentamento do Covid-19 - são exemplos de entidades que buscam cumprir um propósito na sociedade, no entanto, para potencializar as suas ações precisavam melhorar a sua comunicação e ter uma vitrine online para o seu trabalho.

As startups paranaenses Kenzie Academy, que atua na formação de desenvolvedor web full stack, e leadlovers, plataforma de automação de marketing digital e vendas, ficaram impactadas pelo trabalho desenvolvido pelas entidades e resolveram se engajar nos projetos, atuando por meio de suas habilidades técnicas e conhecimento de suas áreas, para desenvolverem projetos de forma voluntária.

A Kenzie entregou um novo site para a ONG É Possível Sonhar. A iniciativa foi coordenada pela FreeHelper, startup social, sem fins lucrativos, que trabalha para aproximar ONGs e voluntários especializados. O projeto reuniu, ao todo, 15 pessoas, sendo a maioria de alunos que se voluntariaram a participar, incluindo instrutores e facilitadores do time de ensino da Kenzie, para oferecer todo o suporte no desenvolvimento do projeto. Depois de alguns finais de semanas, o trabalho coletivo resultou na entrega de um site mais funcional para a ONG, moderno e responsivo, tanto no desktop quanto para o mobile, melhorando a visibilidade e a divulgação dos trabalhos.

“Foi muito bacana ver a aderência dos nossos alunos para ajudar em uma causa que é extremamente relevante. Além de desenvolverem suas habilidades técnicas, aqui na Kenzie, queremos que nossos alunos desenvolvam diariamente suas soft skills, além de valores como senso de comunidade, respeito e apoio ao próximo”, conta Ugo Roveda, co-fundador da Kenzie Academy.  Para conferir o novo site da ONG É Possível Sonhar, desenvolvido pelo time da Kenzie, acesse: https://institutoepossivelsonhar.org/

Já a leadlovers, quando conheceu o projeto H4H - movimento global Humanity for Hope -, percebeu que poderia ajudar não apenas com um aporte financeiro, mas com a dedicação de tempo e mão de obra. Com isso, reuniu a equipe e, durante dois meses, desenvolveu o website do projeto, além da integração com os meios de pagamento para as doações e o acesso ao EAD da leadlovers, com aulas, palestras e materiais,  para as empresas parceiras do movimento.

“O H4H trabalha para arrecadar doações que são direcionadas a oito entidades sem fins lucrativos, com o propósito de adquirir equipamentos de proteção individual para profissionais da saúde no combate ao novo coronavírus. Fazer parte dessa caminhada  é abraçar essa causa e valorizar o trabalho empático realizado por todos os voluntários”, comenta Diego Carmona, CVO e fundador da leadlovers. Para conhecer mais o projeto, acesse https://h4hglobal.org/.