“Precisamos manter uma agenda positiva e exercer a criatividade para aterrissar de vez na transformação digital e executá-la em todo o nosso ecossistema”. Foi desta maneira que Marco Stefanini, o CEO Global e fundador da Stefanini, uma das mais importantes provedoras globais de soluções de negócios baseadas em tecnologia, pontuou sua presença no Encontro desta quinta-feira, dia 20, em São Paulo, que reuniu executivos da companhia e de várias empresas parceiras do Grupo Stefanini. O evento contou com uma apresentação substancial do economista e consultor financeiro e investimentos, Ricardo Amorim.

Monica Herrero, CEO Brasil da Stefanini, também destacou a transformação digital, reforçando o posicionamento da companhia, somada ao conceito da cocriação como elementos fundamentais para transformar e construir um Brasil melhor.

No encontro, realizado em parceria com a Dell EMC, Amorim trouxe uma reflexão do impacto direto da transformação digital no setor econômico, tendo a tecnologia como vetor principal para a construção de empresas mais competitivas e mais rentáveis.

Em sua apresentação, Ricardo Amorim faz uma radiografia desde os primórdios, passando pela revolução industrial, com exemplos de impactos que mudaram a vida das pessoas, e ressalta a rápida e constante evolução nos últimos anos de uma sociedade globalizada e suas inovações. O economista descreve uma linha do tempo destacando a geração de riqueza desde os anos 1990, com o crescimento da indústria automobilística, em 2015, com presença de empresas on-line (Facebook, Google e Apple), até a consolidação desses players e valores de suas marcas em 2018. “A participação da tecnologia e a transformação digital alavancaram brutalmente a economia mundial”, dispara ele.

Para continuar essa transformação é preciso mudar a forma de agir e aplicar cada vez mais a inovação com o pensar. Foi assim com Steve Jobs e sua maior e mais valiosa criação, a Apple, que o mundo da tecnologia entrou em um novo patamar de transformação digital. O mercado de celulares, por exemplo, tem um espaço potencial de crescimento, podendo atingir 5 bilhões de clientes nos próximos anos.

E para justificar a crença neste crescer constante, a aposta em tecnologia só avança. Os aplicativos para celulares continuarão impulsionando essa transformação digital como os muitos serviços bem-sucedidos e em franca expansão. Para tanto, a mudança de mentalidade é essencial e a tecnologia impulsiona todo esse movimento.

Mesmo em um cenário econômico e político de incertezas, o Brasil tende a reocupar seu espaço entre os países emergentes, que têm muita pujança a ser trabalhada. Amorim relata ainda que no campo do Agronegócio, por exemplo, está uma das grandes oportunidades para aproveitar, criar e empreender.

“A economia é cíclica. E quem não aderir à transformação digital agora, ficará fora do mercado”, proferiu Amorim. “O fator de sucesso de uma nova empresa é timing, time de execução, ideia, modelo de negócio e financiamento”, finaliza o economista e consultor financeiro e investimentos.

Marco Stefanini complementa em sua explanação que além da questão de timing, a principal característica da transformação digital é escalar de forma rápida. O executivo acredita em um crescimento dos negócios e da economia, onde o que vai prevalecer é o ato de investir energia em novas ofertas e novos modelos de negócios, sem distração e com foco.