Ferramenta online chega ao mercado brasileiro com a proposta de engajar e alinhar clima e cultura organizacional, por meio da análise contínua da satisfação das equipes

A TeamCulture irá apresentar pela primeira vez durante a 44ª edição do CONARH, que acontece entre os dias 14 e 16 de agosto na São Paulo Expo. A plataforma é uma metodologia ágil para a gestão e engajamento de clima e cultura organizacional, baseada em 10 métricas de satisfação: Relacionamento com a equipe, Vestir a camisa, Felicidade, Crescimento Pessoal, Bem estar, Feedback, Relacionamento com o gestor, Reconhecimento, Satisfação e Alinhamento. Com mais de 120 perguntas em seu banco de dados, a ferramenta permite uma avaliação contínua de equipes, o que viabiliza a antecipação de cenários e garante agilidade para resolução de problemas.

A ferramenta é gratuita para análise de uma equipe de até 10 pessoas e possui 5 formatos de perguntas, desde múltiplas escolhas até matriz dentro de uma escala.
De acordo com Rafael Bueno, CEO da TeamCulture, a nova solução surge como uma forma de imprimir velocidade da tomada de decisão baseada em evidência. “Em uma era de Big Data, mais do que informações, as companhias precisam de soluções inteligentes que facilitem a mudança de rota ou antecipe cenários para uma movimentação, tornando-as mais competitivas e ágeis. O produto da TeamCulture tem o objetivo de questionar os colaboradores e levantar informações para agir e evoluir, por meio de métricas mundialmente reconhecidas”, pondera.

A pesquisa pode ser programada pelos gestores conforme o contexto da empresa e faz integração com as principais plataformas de comunicação da companhia, como: Slack, Google Talk, e-mail, entre outros. Em geral, são cinco perguntas por ocasião, que se convertem em relatórios automáticos para os gestores. Possui ainda funcionalidades de interação entre colaboradores e liderança de forma anônima, o que abre um novo canal de comunicação interna.

Com a possibilidade de ser aplicada semanalmente, o produto permite agir de forma preventiva em problemas internos. “A pesquisa de clima anual oferece um retrato do que se passou, com a possibilidade de resolver problemas já vividos no próximo ciclo. Agora, a proposta é mapear oportunidades a tempo de agir preventivamente”, conclui o executivo.

Para mais informações, clique aqui.