TransUnion anuncia resultados consistentes no 3º trimestre de 2019

a month ago

A companhia registrou 14% de aumento em sua receita, encerrando o período com um lucro líquido de U$92 milhões

A TransUnion (NYSE: TRU), empresa global de soluções de informação, anuncia seu balanço financeiro do terceiro trimestre de 2019 com forte crescimento em seus resultados e ajuste do EBITDA. Durante o período, a instituição arrecadou US$ 689 milhões de receita, um aumento de 14% em comparação com o terceiro trimestre de 2018.

A receita ajustada, que desconsidera o impacto de reduções contábeis de receita diferida e outros ajustes em empresas recentemente adquiridas, também foi de US$ 689 milhões. O rendimento representa um desenvolvimento de 11% em comparação com o mesmo período de 2018, excluindo a receita de monitoramento de crédito incremental do ano passado devido à violação em um concorrente.

Como resultado, o lucro líquido atribuído à empresa foi de US$ 92 milhões, comparado aos US$ 46 milhões reportados no terceiro trimestre de 2018. Já o lucro diluído por ação foi de US$ 0,48, equiparado com o valor de US$ 0,24 no mesmo período do ano passado, e o lucro líquido ajustado encerrou o trimestre com US$ 146 milhões, um aumento se comparado aos US$ 125 milhões no terceiro trimestre do ano anterior. O lucro ajustado diluído por ação foi de US$ 0,76, contrastado aos US$ 0,65 no mesmo período do ano passado.

O EBITDA ajustado foi de US$ 281 milhões, representando um aumento de 15% em comparação com o terceiro trimestre de 2018. A margem EBITDA ajustada foi de 40,7%, enquanto o mesmo período do ano anterior registrou 39,4%.

"A TransUnion registrou mais um trimestre sólido e com um crescimento de dois dígitos da receita ajustada, do EBITDA ajustado e do EPS ajustado", afirma Chris Cartwright, presidente e CEO da TransUnion. "Os resultados refletem a cultura de alto desempenho da equipe da TransUnion, bem como nossa matriz de ativos de dados privilegiados, capacidade e infraestrutura tecnológica. Continuamos a investir agressivamente em todas essas áreas para manter nossa posição de liderança no setor".

"Nosso alto desempenho também nos proporcionou a oportunidade de pagar mais de US$ 165 milhões em débitos, trazendo nosso total de pré-pagamentos para US$ 265 milhões no ano e US$ 325 milhões nos últimos 12 meses. Fomos capazes de realizar isso mesmo fazendo investimentos nos negócios, participando de fusões e aquisições estratégicas e pagando nossos dividendos trimestrais ao longo desse período", complementa Cartwright.

TransUnion Internacional

A receita internacional da TransUnion foi de US$ 160 milhões, um aumento de 24% em comparação com o terceiro trimestre de 2018 e 28% em câmbio constante. A receita ajustada internacional também foi de US$ 160 milhões, um aumento de 10% em comparação com o terceiro trimestre de 2018 e 14% em câmbio constante. Já o EBITDA ajustado foi de US$ 64 milhões, um aumento de 12% (16% em câmbio constante) em comparação ao mesmo período de 2018.

·       A receita da América Latina foi de US$ 26 milhões, um aumento de 8% (13% em câmbio constante) em comparação com o terceiro trimestre de 2018;

·       A receita do Canadá foi de US$ 27 milhões, um aumento de 11% (12% em câmbio constante) em comparação com o terceiro trimestre de 2018;

·       A receita do Reino Unido foi de US$ 48 milhões. A receita ajustada também foi de $48 milhões, um aumento de 6% (12% em câmbio constante) em comparação com o terceiro trimestre de 2018;

·       A receita de África foi de US$ 16 milhões, um aumento de 2% (7% em câmbio constante) comparado com o terceiro quarto de 2018;

·       A receita da Índia foi de US$ 27 milhões, um aumento de 33% (34% em câmbio constante) em comparação com o terceiro trimestre de 2018;

·       A receita da Ásia-Pacífico foi de US$ 16 milhões, um aumento de 1% (1% em câmbio constante) em comparação com o terceiro trimestre de 2018.

Liquidez e Recursos de Capital

O caixa e seus equivalentes somaram US$236 milhões no dia de fechamento do período, em 30 de setembro de 2019, e US$ 187 milhões em 31 de dezembro de 2018. O total em débitos, incluindo a parcela atual da dívida de longo prazo, foi de US$ 3,7 bilhões em 30 de setembro de 2019 e de US$ 4 bilhões em 31 de dezembro de 2018.

Durante os nove meses do ano fiscal, encerrados em 30 de setembro de 2019, o total em caixa proveniente das operações foi de US$ 588 milhões, em comparação com o valor de US$ 410 milhões em 2018. Já o crescimento deveu-se, principalmente, ao aumento do desempenho operacional, atenuado em parte pela maior despesa de juros resultante do aumento da dívida remanescente devido às nossas aquisições em 2018.

O caixa utilizado em atividades de investimento foi de US$ 155 milhões, em comparação com o total de US$ 1,9 bilhão em 2018, em resultado, principalmente, à menor parcela do caixa utilizada para aquisições e aos rendimentos da venda das operações descontinuadas da Callcredit. O valor foi parcialmente contrabalanceado por um aumento das despesas de capital, que foram de U$132 milhões, em comparação com o total de US$ 118 milhões em 2018. O caixa utilizado em atividades de financiamento foi de US$ 373 milhões, em comparação com uma fonte de caixa de US$ 1,6 bilhão em 2018.

A mudança no caixa proveniente das atividades de financiamento foi devida principalmente aos rendimentos do empréstimo de 2018 para financiar nossas aquisições, em parte atenuada pelo valor de US$ 265 milhões em pré-pagamentos de dívida remanescente em 2019, pelo valor de US$ 38 milhões em caixa usado para pagar impostos retidos de funcionários sobre ações restritas adquiridas durante o ano que registramos como ações recompradas, e um pagamento de dividendos trimestrais feito a mais em 2019 em comparação com 2018.

Redação

Published a month ago