You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
Coletivo cria solução para ajudar artistas a conseguirem trabalho durante a quarentena

Coletivo cria solução para ajudar artistas a conseguirem trabalho durante a quarentena

SOLTO desenvolveu plataforma para profissionais oferecerem todo tipo de serviços criativos, como fotos, vídeos e pinturas

Com objetivo de ajudar artistas autônomos e pequenos empreendedores durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o coletivo carioca de artistas urbanos SOLTO acaba de lançar a plataforma ADIANTA. A solução permite que pessoas interessadas em serviços de artistas e profissionais criativos cadastrados no site possam adquiri-los para execução após a quarentena.

“Toda compra, venda ou contratação de serviços se dá entre os usuários, sem envolvimento do SOLTO, que, além de não cobrar nada de comissão, funcionará como uma rede de apoio com divulgação mútua, até que tudo volte próximo da normalidade. A ideia é que os consumidores possam usufruir dos serviços quando as restrições de deslocamento terminarem. Ou seja, o pagamento é feito nesse período de quarentena e a execução do serviço acontecerá em data a combinar. Tudo direto com os profissionais, sem intermediários”, explica Daniel Medeiros, um dos idealizadores do SOLTO.

Ele ressalta que os profissionais oferecem todo tipo de serviço criativo, desde fotografia em várias áreas, vídeos diversos, pinturas em apartamentos ou empresas, performances e até obras inéditas ou criações exclusivas de linhas de produtos. “Para quem quiser ‘adiantar’ um artista, a promessa é que consiga uma oportunidade única, além da satisfação de ajudar o próximo, é claro”, pontua Medeiros.

A plataforma já conta com mais de 30 artistas cadastrados, incluindo nomes como Ronaldo Land (Diretor), Dolores Esos (Graffiti), Guilherme Brehm (Diretor), Gabriel Solano (Drone) e Luiza Feijó (DJ/Tattoo).

“Para nós que estamos com a mobilidade restrita agora, o pagamento antecipado é um enorme adianto”, destaca Gabriel Omepp, que trabalha com graffiti.

Sobre o SOLTO:

O SOLTO é uma iniciativa de Daniel Medeiros e Raphael Peres, com a participação de diversos artistas. Trata-se de um núcleo de cultura urbana que conecta experiências de aprendizado, desenvolvendo uma rede, capacitando e engajando os criativos. Eles criam e selecionam as mais diversas experiências, como palestras, formações, eventos e oficinas, permitindo a aplicação prática dos conteúdos. O objetivo do projeto é criar pontes para que os jovens ocupem a cidade de maneira organizada e artística. Uma plataforma de empoderamento, que nada mais é que a capacidade do indivíduo realizar, por si mesmo, as mudanças necessárias para evoluir e se fortalecer, levando a vida da forma que escolher.

Top stories in your inbox!