Trybe é uma das startups selecionadas para participar do StartUp CUP 2020, em San Diego (EUA)

4 months ago

Por: Redação

 

A competição acontece no ASU+GSV Summit, maior conferência de edtechs e empregabilidade do mundo e que já contou com figuras como Barack Obama, Bush e Bill Gates

A Trybe, escola do futuro voltada para as profissões digitais mais procuradas pelo mercado de trabalho, foi uma das startups escolhidas para participar do StartUp CUP, competição que reúne as 200 Edtechs mais promissoras do mundo. O evento acontece entre o dia 30 de março e 1º de abril, em San Diego (EUA), no ASU+GSV Summit 2020, maior conferência de Edtechs e empregabilidade do mundo.

O evento irá reunir líderes do governo, educação e trabalho para promover a mobilidade social e econômica por meio da inovação. Em outras edições, figuras como Barack Obama, Bush e Bill Gates já palestraram.

Iniciado em 2010 com uma colaboração entre a Arizona State University e o Global Silicon Valley (GSV), o ASU + GSV Summit é um evento anual e catalisador do setor com o objetivo de promover discussões e impulsionar ações, aumentando o aprendizado e os resultados da carreira por meio de inovações em escala.

Na ocasião, três empresas serão escolhidas como finalistas, recebendo prêmios de US$ 250 mil em dinheiro e US$ 100 mil em produtos do Google Cloud. “Em quatro meses de operação conseguimos estruturar um time muito competente que tem foco no resultado e estar entre as 200 startups selecionadas é um grande privilégio. Nosso objetivo é investir ainda mais na capacitação dos nossos alunos e crescer. Participar desse prêmio reflete ainda mais esse momento”, comemora Matheus Goyas, CEO e cofundador da Trybe.

A expectativa é de que mais de 4.500 líderes estejam presentes no evento, incluindo 400 CEOs de tecnologia e educação do mundo todo, mais de 400 investidores,

Entre os palestrantes confirmados estão nomes como:

  • Bill Nye, conhecido popularmente também como Bill Nye the Science Guy, é um cientista educacional, comediante, apresentador de televisão, ator, escritor e cientista que iniciou sua carreira como engenheiro mecânico da Boeing;
  • Adam Grant, psicólogo e professor da Wharton School da Universidade da Pensilvânia, especializado em psicologia organizacional. Recebeu posse acadêmica aos 28 anos, tornando-o o professor mais jovem da Wharton School. Apresenta o podcast WorkLife, do TED, e escreve para o The New York Times sobre trabalho e psicologia. Ficou na lista da Fortune "40 under 40" e foi reconhecido como um dos 10 pensadores influentes do mundo;
  • Diane Greene, que já foi cofundadora e CEO de três empresas; VXtreme - comprada pela Microsoft - VMware - em que administrou por 11 anos e levou a público a um valuation de US$19 bilhões em 2007 - e Bebop - adquirida pelo Google;
  • Ronit Avni; empresária de tecnologia e mídia e produtora premiada no Peabody. Duas vezes nomeada "DC Power Woman in Tech", Avni é fundadora e CEO da Localized, uma plataforma de tecnologia de carreira que conecta empresas globais aos melhores estudantes universitários e recém-formados em mercados emergentes.

Para visualizar a lista de startups selecionadas, acesse https://www.asugsvsummit.com/presenting-companies

Sobre a Trybe:

Fundada em agosto de 2019, a Trybe é a escola do futuro e para o futuro que forma os profissionais mais desejados no mercado digital. Atualmente, está presente nas cidades de Belo Horizonte (MG), São Paulo (SP), Itajubá (MG) e Florianópolis (SC), além de possuir uma modalidade 100% online. Já recebeu investimento da  Canary, e.Bricks Ventures, JOA, Maya Capital e outras pessoas físicas. Com um programa de aprendizagem de alta qualidade, mentorias individuais e muitos desafios práticos,  o objetivo da startup é acelerar a carreira do aluno em desenvolvimento de software em até 12 meses. Entre os diferenciais da Trybe está seu modelo de negócios apelidado de Modelo de Sucesso Compartilhado (MSC), em que o estudante não precisa pagar nada até conseguir um trabalho que remunere acima de R$3.500,00. A ideia é que a pessoa comece a pagar o curso somente quando conseguir um trabalho que o remunere em, pelo menos, R$ 3.500,00. Ou seja, a Trybe só ganha quando os estudantes ganham de verdade.

Comments?