Como a Pipefy se tornou a 6ª PME mais amada do Brasil?

by Redação | 3 min read

Implementação de cultura da empresa é estratégia para manter time satisfeito e engajado

Recém-eleita a 6ª PME mais amada do Brasil, segundo ranking divulgado pela Love Mondays, no qual os próprios colaboradores avaliam a empresa onde trabalham, a Pipefy se tornou exemplo não só de sucesso global, mas de um time qualificado e satisfeito. Preocupada em garantir um ambiente agradável e promissor aos colaboradores, a empresa segue preceitos básicos de cultura corporativa para estimular a assertividade da equipe, a exemplos da franqueza radical (radical candor, em inglês) e da capacidade de keep it simple, ou “ir direto ao ponto”, promovidos internamente.

De acordo com pesquisa realizada pela Mind Miners, 39% dos jovens preferem trabalhar em empresas de tecnologia, como é o caso da Pipefy, uma plataforma de SaaS (Software as a Service – Software como Serviço) em nuvem, capaz de gerenciar os mais diferentes tipos de processo. Mais do que isso, o estudo ainda indica que o desejo em fazer parte do quadro de funcionários de um startup só perde para vontade de empreender. Por essa razão, a união desse do modelo de negócio à tecnologia tem atraído jovens de todos os cantos do país e do mundo. Hoje, profissionais dos Estados Unidos, Nicarágua e Venezuela trabalham na startup.

Atenta a essa realidade, a Pipefy investe na contratação dos profissionais mais conceituados do mercado e, uma vez ao ano, abre inscrições para um dos maiores programas de trainee do Brasil, o Young Guns, que busca universitários ou recém-formados para passar um ano trabalhando na empresa. Ao término do programa, aquele que mais se destacar tem a oportunidade de ficar um mês na sede americana da startup.

A possibilidade de trabalhar no Vale do Silício não é o único atrativo que tem levado tantos jovens para a Pipefy. A cultura promovida na empresa, com uma área destinada exclusivamente a isso, é de interação, descontração e pautada por valores como confiabilidade, humildade para evoluir e vontade de gerar resultados que transformem o mundo em que vivem.

Com ambiente moderno e integrador, digno do universo das startups, a Pipefy oferece ainda benefícios como plano de saúde, plano odontológico, horários flexíveis, parceria com o Gympass, vale refeição ou alimentação, apoio financeiro para aulas de inglês, seguro de vida e vale transporte, além de inúmeros desafios de desenvolvimento profissional para seus 145 funcionários.

Fundador e CEO da Pipefy, Alessio Alionço afirma que é importante criar uma solução original e que atenda diversos públicos. “Nós temos uma versão gratuita e acessível para todas as pessoas. Acreditamos que podemos fazer a diferença para organizações de todos os tamanhos, em que a mesma tecnologia usada por empresas gigantes esteja também acessível para os pequenos empreendedores que querem expandir com a certeza de estarem utilizando os melhores recursos”, explica.

Atraídos pela plataforma capaz de otimizar tempo, prevenir falhas, reduzir custos, dividir e priorizar tarefas, gigantes como o McDonald’s, Unilever e Ambev usam a plataforma em suas tarefas diárias. “O objetivo agora é tornar a Pipefy solução padrão para quem busca melhor controlar, agilizar e gerenciar negócios. Nossa meta é criar uma das melhores e mais competitivas empresas de tecnologia do mundo e vamos continuar expandindo nossa missão. Não apenas impactar centenas de gerentes, mas, sim, milhares de gestores ao redor do mundo”, finaliza o CEO.

Sobre a Pipefy

A Pipefy é a principal plataforma de gestão baseada na metodologia Lean, capaz de auxiliar qualquer pessoa a ter total controle do seu trabalho, em áreas como Marketing, Finanças, Recursos Humanos, Atendimento ao Cliente e Vendas. A ferramenta oferece os benefícios comprovados do gerenciamento Lean, incluindo maior agilidade, eficiência aprimorada e resultados de alta qualidade.

Em 2018, a startup levantou US$ 16 milhões em sua rodada de investimentos Série A, encabeçada pela OpenView Partners, firma de venture capital focada em empresas em fase de expansão, além da Trinity Ventures. A Redpoint Ventures e a Valor Capital, que já haviam investido na plataforma, também participaram da rodada. Outros investidores da companhia são a 500 Startups, o Founders Fund (do fundador do Paypal, Peter Thiel) e os fundadores da Zendesk, Morten Primdahl e Alexander Aghassipour. Os fundos estão sendo utilizados para escalar as operações da empresa à medida que a Pipefy expande suas equipes tanto em São Francisco como no Brasil.

Share twitter/ facebook/ copy link