You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
COVID19: As favelas brasileiras promovem vaquinhas online através da eSolidar

COVID19: As favelas brasileiras promovem vaquinhas online através da eSolidar

G10 Favelas e ao Canal Transformadores se unem a Plataforma de impacto social portuguesa para auxiliar comunidades como Heliópolis, Paraisópolis e Rocinha

Atenta ao avanço do coronavírus (COVID-19), classificado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma pandemia, a eSolidar, plataforma de impacto social que oferece às instituições de caridade ferramentas fáceis para atrair recursos e aumentar a visibilidade, se juntou ao G10 Favelas e ao Canal Transformadores para ajudar diversas favelas brasileiras. A startup portuguesa abriu vaquinhas online para captar recursos para comunidades como Heliópolis e Paraisópolis, as duas maiores de São Paulo, e Rocinha, no Rio de Janeiro.

Co-fundador e CEO da eSolidar, Rui Ramos acredita que, devido à superlotação e a falta de condições para seguir recomendações, como trabalhar de casa, os moradores das favelas serão as principais vítimas do COVID-19 no Brasil. “Por isso, é tão urgente unirmos forças para ajudar essas comunidades no combate ao Coronavírus. Nós não vamos cobrar taxa de ninguém que precise usar as ferramentas Leilão e Crowdfunding da nossa plataforma, nos próximos 30 dias. Além disso, vamos disponibilizar o uso da ferramenta Business para que as empresas possam fazer campanhas internas e engajar os funcionários à distância para ajudar a comunidade. Essa são as nossas contribuições nesse momento complicado que estamos atravessando”, destaca o empreendedor.

Para Gilson Rodrigues, integrante do G10 e líder comunitário da favela de Paraisópolis, enquanto os noticiários tratam dos casos de disseminação do vírus entre a classe média e classe alta, quase nada se fala sobre como a situação vai ser conduzida para os 12 milhões de brasileiros que moram nas favelas.

“Nas comunidades, onde a quarentena é um desafio devido à grande aglomeração de pessoas, os moradores ficam ainda mais expostos ao risco de se contaminar com o vírus”, afirma Rodrigues.

Ele lembra que grande parte dos moradores não terão condições de permanecer em quarentena, já que muitos só recebem dinheiro quando saem para trabalhar, como as empregadas domésticas e ambulantes, por exemplo. “Isso se soma ao fato da maioria das famílias não terem renda suficiente para comprar mantimentos para os 14 dias de isolamento - quem dirá para comprar álcool em gel. São pessoas que estão inseridas no grupo de 69% dos moradores que trabalham na área de serviços: porteiros, empregadas domésticas, babás, zeladores. Os trabalhadores autônomos pertencem a parcela da sociedade que mais irá sofrer diante da pandemia”, comenta.

Ou seja, é urgente apoiar os moradores mais necessitados destas comunidades, com kits de higiene, mantimentos e outras necessidades para esse período incerto.

“O valor arrecadado nas vaquinhas será utilizado para fomentar o empreendedorismo local, ajudar os moradores em condição de vulnerabilidade (que perderam o emprego e não tem meios de subsistência), para aluguel de casa para montagem de um hospital de campana, compra de alimentos / montagem de marmitas, água, colchões, UTI móvel e contratação de transportes e profissionais da saúde”, explica o líder comunitário da favela de Paraisópolis.

Saiba como ajudar Paraisópolis/SP a combater o Coronavírus em: https://www.esolidar.com/crowdfunding/detail/3-g10-apoie-paraisopolis-a-combater-o-corona-virus

Saiba como ajudar Heliópolis/SP a combater o Coronavírus em: https://www.esolidar.com/crowdfunding/detail/4-g10-apoie-heliopolis-a-combater-o-corona-virus

Saiba como ajudar a Rocinha/RJ a combater o Coronavírus em: https://www.esolidar.com/crowdfunding/detail/5-g10-apoie-rocinha-rj-a-combater-o-corona-virus

SOBRE A E-SOLIDAR:

A eSolidar é uma empresa portuguesa e com atuação no Brasil, que permite às empresas gerirem a responsabilidade social, engajando e retendo os seus colaboradores e se conectando com diferentes ONGs.

Por sua vez, as ONGs possuem uma ferramenta para trazer visibilidade e arrecadar recursos para suas causas, por meio de leilões, venda de produtos, bolsa de necessidades e doação espontânea.

A eSolidar é a ferramenta utilizada há 5 anos pelo Rock in Rio para criar e gerir seus leilões em prol da Amazônia. Acesse esolidar.com e saiba mais.

SOBRE O G10 FAVELAS:

O G10 das Favelas é um bloco de Líderes e Empreendedores de Impacto Social das Favelas que está unindo forças em prol do desenvolvimento econômico e protagonismo das Comunidades.

Para isso, as ações abaixo estão sendo desenvolvidas com o objetivo de inspirar o Brasil a olhar as favelas como grandes polos de negócios e investimentos, que vão gerar retorno aos investidores e às comunidades.