Dandelin facilita acesso à saúde particular em tempos de alto desemprego

3 months ago

Por: Redação

 

Arcar com os valores abusivos dos planos de saúde - que seguem aumentando - é difícil. O cenário se complica ainda mais em um país onde o desemprego chegou a 11%, em 2019. São 11,6 milhões de pessoas sem trabalhar e em três anos, os planos de saúde subiram mais do que o triplo da inflação: um aumento de 36,61%, contra o índice de 11,41% segundo o IBGE.

Focado em democratizar o acesso à saúde particular, em 2018 foi lançado o Dandelin, aplicativo que conecta pacientes a médicos com base na economia compartilhada. O app visa ser uma alternativa para aqueles que não conseguem arcar com os valores de planos, grupo que engloba também quem perdeu esse benefício juntamente com seus empregos.


O Dandelin permite que o cadastrado procure médicos por localização, especialidade, agenda, entre outros fatores. Ao final do mês, o pagamento de todas as consultas realizadas pelos usuários é dividido e, o valor, nunca ultrapassará R$100. Caso aconteça, a startup arca com a diferença.

“Damos acesso à saúde de qualidade sem burocracias, e com um preço acessível. É uma forma das pessoas terem um acesso mais barato a médicos da rede particular, mesmo em tempos mais difíceis”, afirma a COO e co-fundadora do Dandelin, Mára Rêdiggollo.

O aplicativo hoje concentra suas atividades em São Paulo e na Grande São Paulo, com mais de 2.800 pacientes cadastrados e, aproximadamente, 800 médicos na base. Juntos eles somam mais de 61 especialidades e 33 mil horários disponíveis.

A capital, inclusive, abriga 70% das pessoas que saíram dos planos de saúde em 2018, segundo a Nota de Acompanhamento de Beneficiários (NAB), do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS).

“Para ser registrado na nossa base o paciente precisa apenas ser maior de 18 anos e ter acesso ao pagamento via cartão de crédito. Não fazemos distinção de idade, CEP, holerite ou qualquer outro fator externo. Todo mundo se ajuda”, finaliza a COO.

Comments?