InstaCasa ajuda na construção de casas e democratiza o acesso a projetos de arquitetura

a month ago

Por: Redação

 

Construtech disponibiliza diversas opções de plantas que podem ser visualizadas por meio de realidade aumentada e tecnologia 3D

No Brasil, grande parte da população se concentra nas classes de baixa renda e uma porcentagem significativa da sociedade acredita que os serviços de arquitetos são caros e restritos à classe AB. De acordo com a pesquisa do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU) e da DataFolha, o profissional de arquitetura continua distante e elitista para boa parte das pessoas. Segundo o estudo, 85% da população brasileira não contrata serviço de arquitetos habilitados e regulamentados para fazer uma obra e mais de 14% nem sabe a real função desses profissionais.

Mas, apesar de apenas 7% das construções contarem com o aval desses profissionais, a tecnologia chegou para democratizar o acesso e transformar a forma como as pessoas constroem suas casas. Criada em 2017 pelos empreendedores Mauricio Carrer, Denis Cossia, Alexandre Hepner e Odilon Castriota, a InstaCasa, uma construtech que permite que potenciais compradores visualizem uma grande variedade de projetos de arquitetura para implantação em cada lote no lançamento do empreendimento, nasceu com o objetivo de levar inovação para o setor e dar mais acesso à pessoas que não imaginam ter acesso a projetos de arquitetura de qualidade.

Unindo arquitetura e tecnologia, o time de arquitetos da startup analisam previamente os terrenos e criam diversas opções de projetos, que podem ser construídos no local, já de acordo com as legislações de cada cidade brasileira. “Nosso objetivo é oferecer uma solução acessível e que dá ao possível comprador a oportunidade de construir sua casa dos sonhos com mais segurança, contando com um time de arquitetos especializados”, explica o CEO da startup, Maurício Carrer.

Com a plataforma o cliente que sonha em comprar um lote consegue visualizar  centenas de projetos diferentes adaptados ao empreendimento específico, ao tamanho do lote e à legislação local. Todos os projetos podem ser visualizados através de realidade aumentada e tecnologia 3D. Além disso a startup vem desenvolvendo a tecnologia de realidade virtual com visualização dos projetos em tamanho real nos lotes, levando as pessoas a terem a oportunidade de andar pelos cômodos de suas futuras casas antes mesmo de adquirir o lote.

Além de mostrar o que pode ser construído, a startup consegue medir quanto, em média,  deve ser gasto na construção, o que dá ao consumidor mais segurança na hora de seguir com o projeto. Após a compra do lote, a construtech entrega o projeto escolhido para o cliente seguir com a construção. “Tendo a quantidade certa de materiais e saber o que, de fato, pode ser construído no lote, dá aos consumidores a oportunidade de controlar os gastos e despesas”, finaliza o empreendedor, que também é arquiteto, formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, com pós-graduação em Administração de Empresas pela FGV e MBA em finanças pela FIA-USP.

Sobre a InstaCasa:

Lançada em 2017, a InstaCasa se posiciona como o “decorado” do lote, permitindo que um potencial comprador visualize diversas opções de projetos de arquitetura que podem ser implantados em cada lote do empreendimento, em função de suas características físicas e legais.

Após a entrega do lote, a startup ainda auxilia nas etapas de aprovação e financiamento da obra. Em 2019 a startup recebeu uma rodada de investimentos de R$700 mil liderada por Gávea Angels e Construtech Angels, primeira iniciativa do mundo com foco em mercado imobiliário.

Para saber mais sobre a solução, acesse: https://www.instacasa.com.br/.

Comments?