You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.

O Novo Ensino Médio e a quarentena: o que podemos aprender com tudo isso?

Claudia Saad*

A vida é verdadeiramente surpreendente! Talvez nesse último mês, isso tenha sido algo muito presente em nossos pensamentos. Surpresas podem ser boas - e nem sempre tão boas assim -, mas, para cada uma delas, acredito que a vida mostre pontos de melhoria que poderão nutrir novos conhecimentos, novas perspectivas e nos mostrar outras possibilidades… resta prestar atenção e buscar as lições que ela nos aponta.

E o ser humano? Ah... o ser humano!!! Este é incrivelmente poderoso na capacidade de adaptar-se e de buscar novos caminhos, traçar novas rotas e percorrer outras trilhas para chegar onde se precisa chegar. Isso tem sido muito forte nesses dias de quarentena, quando presenciamos as dificuldades, mas junto com elas, vem a energia para fazer de novo, com um novo olhar e jeitos novos.  Ainda mais dinâmicos e criativos.

Criativos? Aí preciso fazer uma pausa para falar dos professores... o que dizer sobre esse profissional que se viu, da noite para o dia, longe da sala de aula e, mesmo assim, tendo que estar ao lado dos seus alunos para manter a rotina das aulas? Confesso que me encho de orgulho e gratidão! Professores de todos os cantos deste país têm feito esforços até então inimagináveis que, diante das diferentes estruturas, condições e realidades, tornam-se um cenário no mínimo desafiante, para não dizer preocupante. Estar com esses alunos, imprimindo um ritmo de aulas e estudos, se fazer presente e garantir que o processo de ensinar e de aprender não se perca. Isso tem sido simplesmente fantástico!

Olhando para esse trabalho e para as reações que muitos têm dado diante desta quarentena, gostaria de fazer um paralelo com um outro grande desafio posto para as escolas: O Novo Ensino Médio. Pensar em como vamos nos organizar enquanto escola para implementar esse novo formato e atender nossos jovens. O Novo Ensino Médio traz em seu escopo uma mudança significativa de estrutura em termos de carga horária, organização das aulas, dinâmica de trabalho, etc. Desafios que, tenho certeza, já foram motivos de tirar o sono de alguns de nós, educadores. E por que ele se mostra um desafio? O que ele terá de tão novo? “Thinking outside the box”, que significa pensar de forma inovadora, criativa e além dos padrões convencionais. Que nesse caso, significa pensar em um novo formato de aula, uma nova postura de professor e de aluno, em novos espaços, com novas formas de ensinar e de aprender...

Se a escola e seus professores conseguiram, em tão pouco tempo, encontrar uma solução pra os novos tempos devido às medidas de isolamento social, por que o Novo Ensino Médio iria nos assustar, já que que podemos planejar e estruturar com mais tranquilidade a sua implementação? Diante desse cenário, se essa era uma grande preocupação, e não deixou de ser, olhar para o que as escolas estão fazendo hoje, nos traz a certeza que é possível sim! Que nossa escola e nossos professores estão preparados, sim! Não há dúvida que precisamos de muito mais, precisamos organizar esse processo de forma estruturada e organizada para ir além do que estamos entregando em tempos de pandemia para nossos alunos. Mas é visível a caminhada que estamos percorrendo. É visível e louvável. E aí com ela, uma nova certeza: nada será mais do mesmo jeito. A escola não será mais a mesma. Nossos professores e alunos já não mais os mesmos. Já somos melhores!

*Claudia Saad é coordenadora pedagógica Regional do Sistema Positivo de Ensino

Top stories in your inbox!