You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
Para ter destaque no trabalho

Para ter destaque no trabalho

Comportamentos autodestrutivos, ou que destroem os que estão à nossa volta não podem ser ignorados, o melhor a fazer é identificá-los, combatê-los e domá-los, não apenas para o bem dos outros, mas para o seu próprio.

“É normal desejar os melhores salários, as melhores posições hierárquicas e o famoso reconhecimento profissional, mas nunca devemos deixar a postura ética de lado”, comenta Claudia Deris, gestora de carreira.

O que você é capaz de fazer para crescer profissionalmente, ou para alcançar uma melhor posição na empresa? Ao responder essas perguntas, analise se o que descobriu é positivo e se combina com a imagem que você adota no ambiente de trabalho.

Infelizmente existem profissionais que escolhem rotas destrutivas para obter destaque e a grande maioria deles não se consideram trapaceiros ou ruins, agindo até mesmo de maneira defensiva ao receber um feedback sobre o assunto.tipo.

“Em muitos momentos de nossa vida podemos ter adotado algum tipo de comportamento medíocre, porque sempre achamos que atitudes ruins vêm dos outros”, relata Claudia.

O primeiro passo é fazer uma autoanálise em relação ao seu comportamento, de forma sincera e justa, pois é melhor melhorar a si mesmo, em vez de esperar que os demais mudem.

Quais são os parâmetros para avaliar a si mesmo e descobrir se você está agindo de acordo com a ética no ambiente de trabalho? A profissional explica quais são os comportamentos prejudiciais:

  • Fazer fofoca espalhando boatos e situações desagradáveis sobre os colegas de trabalho;
  • Falar mal do colega de trabalho sem que o principal interessado saiba e possa se defender;
  • Aproveitar-se da boa vontade dos colegas de trabalho e começar a delegar rotinas que são suas;
  • Apropriar-se de ideias alheias, tirando totalmente o crédito de quem realmente merece o reconhecimento;
  • Bajular colegas de trabalho com maior poder hierárquico pensando no que ganhará em troca;
  • Colocar-se como inocente. Quando algo dá errado, é sempre culpa de alguém, ou de alguma situação e nunca sua responsabilidade;
  • Não reconhecer o trabalho e esforço de outras pessoas;
  • Se intitular o “dono da verdade” e falar sem colocar-se no lugar do outro.
  • Se considerar melhor que outras pessoas por possuir um cargo maior que os demais.
  • Anular a equipe de trabalho, deixando a entender que todo o mérito é seu.

“Estes comportamentos não sustentam e nem desenvolvem uma carreira, por mais que pareçam, em muitos momentos, gerar vantagens. Ninguém trabalha sozinho, pessoas precisam de pessoas”, afirma a especialista.

Tenha cuidado sobre como você atua em sua carreira e de que forma constrói suas relações. Comportamentos como os citados acima apenas te afastam do reconhecimento mais precioso que um profissional pode ter: o respeito e a admiração das pessoas que trabalham o mesmo ambiente.

“Todo profissional engajado tem seu espaço garantido no mercado de trabalho e se você é um profissional engajado que está incomodando um profissional sem ética, alegre-se, pois na verdade, ele sinalizando que você está no caminho certo”, aconselha a consultora.

Quando o profissional opta por escolher uma rota saudável para seu desenvolvimento, automaticamente toda a equipe de trabalho abraça sua causa, independentemente do cargo que ocupe e, inicia-se um verdadeiro mutirão de boas ações e uma grande torcida a seu favor.

“Atue com transparência, evidencie os fatos como eles são e faça sempre um bom trabalho”, finaliza Claudia.

Serviço: Claudia Deris

Gestora de Carreira

Whatsapp: +55 (61) 9 9624-8140

https://www.upcurriculo.com/

https://www.instagram.com/claudiaderis/

https://www.facebook.com/claudiaderis/

https://www.linkedin.com/in/claudia-deris-consultoria-carreira/

info@claudiaderis.com

Endereço: Cuiabá-MT

Top stories in your inbox!